Bancada versátil ganha status nas cozinhas modernas com várias funções

Entre as diferentes aplicações, peça dá mais mobilidade ao ambiente e serve como mesa de refeições ou apoio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/02/2014 08:08 / atualizado em 10/02/2014 10:43 Carolina Cotta /Estado de Minas
As cozinhas passaram a seguir o modelo americano, com bancadas em ilhas ou penínsulas e normalmente abertas para a sala, criando um extenso loft  - Arquivo Pessoal/Divulgação As cozinhas passaram a seguir o modelo americano, com bancadas em ilhas ou penínsulas e normalmente abertas para a sala, criando um extenso loft
 
 
Com o passar dos anos, ela virou o coração da casa e com tanto destaque começou a exigir funcionalidade, mas também beleza. A cozinha não é mais o lugar do fogão, da geladeira, simplesmente. É nela que a família se encontra para conversas, refeições, enfim, é onde ocorre a convivência de todo dia. A busca pela autenticidade no espaço transformou os projetos, que passaram a refletir a personalidade e as habilidades da família. E nesse contexto as bancadas ganharam status.

Segundo a arquiteta e urbanista Selma Moreira Franco Sales, gerente da Línea D’Oro Ponteio, as cozinhas tornaram-se ambientes extremamente generosos, seguindo o modelo americano, com bancadas em ilhas ou penínsulas e normalmente abertas para a sala, criando um extenso loft com áreas de refeição e TV agregadas ao mobiliário. Os armários e equipamentos passaram a considerar os ciclos de trabalho, o conforto do usuário e o espaço disponível, que na maioria dos projetos consegue ser otimizado.

Reprodução Internet/cliquedicas.com
Esse conceito de cozinha impactou na definição das bancadas. “Ela tem sido uma peça importante nessa ambientação e inúmeros materiais são usados além do tradicional granito. Inox, madeira, silestone, corian, marmoglass são materiais que destacam a bancada em qualquer projeto”, afirma a arquiteta Ana Paula Carneiro. Segundo Selma, as bancadas em cores leitosas, além de lisas e foscas, são cada vez mais procuradas. “As cores branca, grigio, marrom, preta combinam sobriedade e bom gosto, agregando personalidade ao ambiente.”

Daí a importância de saber sobre cada opção de bancada antes de escolher. Segundo Felipe Matias, da Del Rei Pedras, enquanto para o banheiro pode quase tudo, a cozinha tem algumas restrições. O mármore, apesar de ser sofisticado, não é indicado por causa de sua porosidade. “Ele degrada mais facilmente e perde o brilho com o uso constante e detergente, o que não ocorreria com o granito ou materiais sintéticos”, alerta.

Os materiais sintéticos são uma tendência, principalmente o supernanoglass, industrializado chinês antibacteriano que tem quartzo, fibra de vidro e resina na composição. Outro sintético muito procurado é o silestone. Enquanto só existe supernanoglass branco, o silestone tem uma imensa gama de cores. “Só não pode ser usado em espaço gourmet onde incida sol, para não manchar”, alerta.

Outra opção é o marmoglass, um material industrializado produzido com pó de mármores e vidro. “É incrivelmente duro e resistente, não risca com facilidade, tem superfície fina e cor uniforme, proporcionando um brilho charmoso e intenso”, diz Selma.

Madeira e vidro


A gerente da Línea D’Oro diz ainda que as bancadas de vidro e madeira de demolição ocupam um lugar de destaque para as mesas de refeições inseridas nas cozinhas, por serem práticas e conferirem beleza e modernidade ao ambiente. O metro quadrado do granito mais barato custa entre R$ 110 e R$ 285; a linha top vai a R$ 580. O metro quadrado do supernanoglass e do silestone fica acima de R$ 600.

Divulgação
Escolha o material


» Granito

Pedra duradoura, resistente ao calor e às manchas (se previamente impermeabilizado) e que não racha com facilidade. Precisa de menos manutenção do que outras pedras naturais, tem grande variedade de cores e texturas e é mais duro e resistente que o mármore.

» Mármore

Precisa ser impermeabilizado com frequência (duas vezes por ano, dependendo do impermeabilizante). Sensível a manchas, é facilmente atacado por ácidos e quando repolido fica com brilho menos intenso e duradouro. É muito resistente ao calor, tendo inigualável capacidade de manter a temperatura fria.

» Pedra natural

Com aspecto rústico e sem brilho, é uma opção para garantir harmonia quando se busca combinar o revestimento ao meio ambiente, pois proporciona uma aparência diferenciada. A pedra natural se destaca pela textura e tende a ser resistente ao calor. São mais caras que os materiais sintéticos.

» Material sintético

Dá à bancada um aspecto luxuoso por ter aparência mais uniforme do que as pedras naturais. As bancadas de pedra sintética podem ser danificadas pelo calor, portanto não se deve colocar panela quente diretamente sobre elas. Manchas e arranhões, entretanto, podem ser facilmente removidos.

» Aço inoxidável


Não absorve odores, manchas ou germes. A limpeza precisa ser frequente, pois mancha com impressões digitais, mas é fácil conservar o brilho. Não é danificado por altas temperaturas. Confere ao ambiente visual requintado. É mais caro, mas uma tendência nas cozinhas contemporâneas.

» Concreto

Muito durável, altamente resistente a danos e não poroso (se selado), o concreto não risca ou se danifica facilmente pelo calor, mas precisa ser impermeabilizado com regularidade para manter-se bonito e funcional. Devem ser feitas sob medidas, e por isso podem ser caras. Há variedade de cores e acabamentos.

Reprodução Internet/Clickinteriores
 
 
» Revestimento cerâmico

Fáceis de limpar, estão disponíveis em diferentes cores e desenhos. Geralmente, são resistentes ao calor, mas se deve evitar colocar objetos quentes diretamente sobre os azulejos artesanais. Já os ladrilhos costumam rachar ou riscar facilmente. A argamassa e o selante devem ser reaplicados anualmente.

» Revestimentos laminados


Consistem em muitas camadas de painéis fixadas a um plástico colorido folheado. São baratos, resistentes e podem ser adquiridos em diversas cores. Entretanto, têm emendas visíveis. Quando danificados, é quase impossível consertar.
Não são resistentes ao calor.

Tags: casa

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016