Ambientes internos e áreas externas: saiba qual o piso ideal

Confira orientações e esclareça dúvidas para escolher de forma adequada entre os revestimentos que o mercado disponibiliza

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 28/08/2014 08:21 CorreioWeb /Lugar Certo
O segmento da arquitetura e decoração apresenta diferentes tipos de revestimentos para qualquer ambiente - espaços externos, internos, além de áreas quentes e molhadas. No entanto, escolher entre as opções disponíveis pode não ser uma tarefa tão simples. Laminado, vinílico, porcelanato, granito e outros, são alguns dos materiais que estão em alta. Para cada ambiente, é possível combinar o piso ideal, que deve apresentar características favoráveis ao cômodo em questão, além de ter um bom custo-benefício. “A escolha do piso vai variar muito do gosto de cada morador, mas é preciso estar atento a alguns detalhes para não se arrepender. Alguns revestimentos não servem para determinados tipos de ambiente, como os de madeira para a cozinha”, explica a arquiteta Cristiane Sita.

A arquiteta afirma que não se deve definir um tipo apenas pela estética, é preciso pensar na funcionalidade. “Os pisos de madeira, por exemplo, não devem ser colocados em áreas molhadas, pois eles não absorvem a água por completo, o que pode estragá-lo rapidamente”, explica. Uma alternativa para quem não abre mão dos revestimento de madeira, é submeter o material a um tratamento para aumentar a resistência.

Antes de escolher o piso, é preciso avaliar o uso que se fará do ambiente. Para que não haja dúvida na escolha na hora de fazer a reforma ou construir o imóvel, a arquiteta deu dicas de revestimentos, indicando qual o melhor piso para cada ambientes. Confira:

Ambientes Quentes

Os quartos, salas e corredores são as áreas íntimas e sociais do imóvel em que, normalmente, as pessoas costumam usar pisos quentes, já que são mais aconchegantes e permitem maior conforto ao circular descalço. Porém, isso não significa que os pisos frios não podem ser utilizados, tudo vai depender da escolha do cliente. Além do que, as cerâmicas são mais fáceis de limpar e, se o imóvel estiver localizado em uma região mais quente, elas ajudam a refrescar o local.

Reprodução/Pinterest


Existem diversas opções e modelos como os de madeiras, laminado, carpete, e vinílico. O laminado, por exemplo, é uma ótima opção para quem quer economizar. Barato e fácil de limpar, o revestimento necessita apenas de uma manutenção correta, que otimiza a vida útil do piso. Além disso, alguns modelos possuem o sistema click de encaixe, que permite uma instalação rápida e sem sujeira.

Reprodução/Pinterest


Por outro lado, o carpete é uma opção antiderrapante, que amortece possíveis quedas e não faz ruídos. O revestimento não permite que barulhos de sapatos, por exemplo, ecoem pela casa. Porém, é preciso ficar atento, pois é um material que pode causar alergia. “Cerifique-se sempre se o piso possui componentes antialérgicos antes de finalizar a compra”, sugere Cristiane. Além disso, o carpete é mais difícil de limpar que os demais, e se for usado em um ambiente muito quente e úmido é fácil de juntar mofo e causar mau cheiro.

Reprodução/Pinterest


Outra opção para as áreas quentes da casa é o taco. O piso é versátil e duradouro, mas tem um custo elevado e um tempo de instalação mais demorado que os demais. Além disso, se ficar em contato frequente com o sol e água, ele pode se deteriorar com rapidez.

Reprodução/Pinterest


Áreas molhadas

Os ambientes “molhados”, como cozinha, banheiro e lavanderia são áreas ideais para os pisos frios como porcelanato, granito, cerâmicas e pastilhas. Com uma variedade muito grande de formatos, cores e preços, esses tipos de revestimentos podem receber grande quantidade de água sem serem danificados.

Um detalhe que deve ser levado em conta é a questão da temperatura. Quem mora em locais muito quentes, pode usar e abusar dos revestimentos frios em toda a casa, pois deixam o ambiente mais fresco. O porcelanato é um exemplo que fica bem em qualquer ambiente, além de ser altamente resistente e de fácil manutenção. Este revestimento tem sido a opção mais vendida no mercado entre os tipos de pisos frios.

Reprodução/Pinterest


O granito e o mármore também são opções que atendem este fim, sendo muito usados em cozinhas e banheiros. Ambos podem ser encontrados em diversas cores, compondo diferentes projetos de decoração. Apesar de também serem duradouros e fáceis de limpar, eles estão perdendo espaço para os porcelanatos devido à estética.

Reprodução/Pinterest


As pastilhas, que podem ser constituídas de vidro ou cerâmica, são muito usadas em banheiros e áreas externas, como piscinas. A grande desvantagem das pastilhas é que precisam de muito rejunte, o que facilita o acúmulo de sujeira.



Independentemente do tipo escolhido, uma dica válida é sempre se atentar às promoções das lojas. “Muitas vezes o preço de um determinado revestimento está mais barato porque o lote está com algum defeito e o comprador corre o risco de ter peças diferentes uma da outra. Além disso, quando os modelos dos pisos saem de linha o preço diminui e caso seja necessário fazer alguma reposição, será muito mais difícil”, finaliza a arquiteta.

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016