Especialista ensina calcular a distância correta entre os móveis

A organização de móveis e objetos pode deixar os cômodos mais espaçosos e confortáveis; aprenda a calcular a distância ideal entre eles

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 04/02/2015 08:03 / atualizado em 04/02/2015 11:56 Hellen Leite
Obedecer a distância mínima entre os móveis é o que permite a boa circulação nos cômodos - Reprodução/Pinterest Obedecer a distância mínima entre os móveis é o que permite a boa circulação nos cômodos

Uma boa construção é a base para ambientes arejados e organizados, mas é a relação que mantemos com os móveis que vai transformar a casa em um lugar harmonioso. Para o designer de produtos Estevam de Carvalhaes o segredo é não exagerar na quantidade de móveis e apostar nas cores claras. “O espaço mínimo para uma boa circulação é de 65 a 70 cm entre os móveis. Prestar atenção nas cores e acabamentos também é essencial. Tons de branco e madeira claro são as melhores opções, já que permitem ousar mais em adornos como almofadas, cortinas e quadros”, ensina.

Saber qual deve ser a distância ideal entre os objetos no ambiente não é uma tarefa fácil. Para ajudar a solucionar essa equação, o Lugar Certo preparou três dicas que vão deixar os cômodos milimetricamente alinhados. Confira:

TV

Reprodução/Pinterest

O primeiro passo é ter uma peça que comporte o tamanho do televisor, - que está cada vez maior -, além de levar em consideração o m² da sala. Na sequência, tente visualizar o melhor espaço para o rack com a TV. Para não ser prejudicado com a claridade, evite, sempre que possível, locais contrários às janelas. Duas dicas para calcular a distância exata da televisão em relação ao sofá: número de polegadas x 2,5 x 3,5. Se você tem uma tela de 50’, ela deverá ser colocada a 4,37m do sofá. Além disso, a tela deve ficar na altura dos olhos, aproximadamente 1,20m do chão.

Leia mais notícias em Decoração

Mesa de centro

Reprodução/Pinterest

Para manter a harmonia no ambiente e evitar um labirinto entre um cômodo e outro, os acessos devem contar com no mínimo 0,70 cm de largura. Se a mesa de centro acaba atrapalhando o fluxo entre o sofá, não tenha dúvida, deixe a área livre.

As peças multifuncionais podem ser boas opções para a sala de estar, especialmente em empreendimentos com o espaço reduzido. Um banquinho, um pufe ou até mesmo uma mesinha lateral fazem às vezes da mesa de centro, sem causar confusão. "Pufes em forma de cubo são facilmente encontrados, tanto nas lojas mais baratas e de construção, como nas de alta decoração. Para apoio de copos ou utensílios que exigem firmeza o ideal é utilizar uma bandeja ou, até mesmo, livros de capa dura. Eles deixam a composição bem charmosa", comenta Carvalhaes.

Mesa de Jantar

Reprodução/Pinterest

Cadeira baixa demais. Mesa alta demais. A falta de proporção entre estes dois itens pode ser um completo desastre. Seguir a regra de ouro - a medida padrão - é o segredo para quem preza pela harmonia entre as peças. Cadeiras devem estar a 0,43 cm do piso e o tampo da mesa a 0,75cm. Outro cuidado que se deve tomar é deixar um espaço de 0,80 cm a 0,90 cm para circulação.

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016