Volume e contornos conferem charme à casa projetada na serra

Arquitetura foi especialmente pensada para que a construção converse com o entorno e ofereça vista panorâmica da vegetação a partir de qualquer um dos ambientes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 24/07/2015 09:06 / atualizado em 23/07/2015 19:05 CorreioWeb /Lugar Certo
Divulgação


Cravada em meio a uma de vegetação estonteante, esta casa de inverno não poderia deixar de contemplar a vista do entorno em sua concepção. Com 1.500 m² de área útil e situada em um terreno de 3 alqueires, a construção, grande e versátil, abriga 10 suítes e foi especialmente projetada para que os proprietários pudessem receber com todo o conforto, porém sem perder a privacidade do convívio familiar.

“Desenvolvemos uma casa grande, muito grande, e uma das preocupações era criar um núcleo que concentrasse os cômodos mais utilizados pela família no dia a dia, para que os ambientes mais amplos não dessem um ar de isolamento e clausura aos moradores”, explica a arquiteta Renata Marques, que assina o projeto.

Sendo assim, a casa concentra em uma das suas laterais as suítes dos proprietários e filhos, sala de estar, mini copa e escritório. Além disso, foi prevista uma garagem particular, que permite aos donos o acesso direto à sala íntima da residência de forma discreta e privativa. Esse núcleo familiar é integrado à área de convívio social através de um charmoso jardim de inverno, que faz às vezes de elemento de transição entre os ambientes.

Divulgação
A área social, destinada à recepção de convidados e familiares, investe em ambientes mais espaçosos, com pé direito duplo, para dar a sensação de amplitude. Neste espaço estão: o salão de jogos; uma grande sala de estar, equipada com lareira; uma interessante cozinha caipira, que abriga forno e fogão, à lenha, e forno de pizza; e os 6 quartos/suítes de hóspedes, com capacidade para acomodar confortavelmente 15 pessoas. Há ainda um espaçoso salão de festas que comporta 60 pessoas sentadas, em sua área interna, e foi desenhado para que integre a casa de forma versátil e extremamente funcional, inclusive com integração à área da piscina, permitindo seu uso em reuniões e eventos de diferentes perfis.

Leia mais notícias em Arquitetura e Decoração

Em seu interior, a casa investe na utilização da madeira para fechar a estrutura do telhado e dar um arremate mais bonito para os espaços, trazendo aconchego e sensação de acolhimento.

Na parte externa, a construção foi toda pensada para integrar a paisagem do local, que, apesar de fazer parte de uma região serrana, está em um vale. Projetada com uma fachada 360°, a casa conta com um cuidado especial no acabamento em todo o seu entorno e oferece uma visão privilegiada de todos os ângulos. “Realizamos um trabalho especial para proporcionar uma dinâmica diferenciada na fachada. com a volumetria e os contornos, já que a paisagem não é frontal e queríamos criar pontos de observação em toda a volta”, ressalta Renata.

Segundo a arquiteta, a paisagem foi determinante para a concepção desta obra. “Temos as montanhas em volta, então não poderíamos ter uma casa sem que ela fizesse parte integrante da paisagem, precisava ser uma casa grande e mais espalhada, que interagisse com o entorno”, afirma.

O resultado apresenta um telhado em movimento, integrando a área verde que circunda o terreno e parece abraçar a construção. O efeito é fruto de uma série de terraços e janelas, que se projetam ou recuam, de acordo com a localização, formando um interessante desenho, que confere leveza e movimento à construção. Na finalização, as telhas shingle proporcionam um arremate sofisticado, em sintonia com o estilo americano da obra.

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016