Aproveite caixotes de feira e aprenda a fazer móveis sustentáveis

Saiba como fazer passo a passo uma mesa e uma prateleira usando caixotes de frutas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 04/08/2015 12:11 / atualizado em 04/08/2015 12:04 CorreioWeb /Lugar Certo
Reprodução/Internet


A decoração sustentável está em alta nos lares brasileiros. Caixotes viram estantes, baús e até criados mudos. Pneus e garrafas pets se transformam em cadeiras e mesas. O céu é o limite para a criatividade daqueles que buscam aliar bom gosto a boas práticas ambientais. A design de interiores Francisca Antônia, ensina como fazer uma mesa de centro branca, com rodinhas, além de uma prateleira, usando caixotes de feira.

"No caso da prateleira, a usei em um projeto feito para um evento. O item é versátil, pois pode ser usado em uma sala, um escritório, pode ser ainda funcional: como uma espécie de divisória de ambientes", revelou Francisca. Segundo ela, não foi necessário furar os caixotes para passar a corda. Ela conta ter aproveitado as aberturas que já existiam neles.

Leia mais notícias em Arquitetura e Decoração

O conceito de sustentabilidade não é algo novo, muito menos nasceu dentro de quatro paredes. A população mundial começou a racionalizar sobre mudanças nos hábitos de consumo em meados da década de 1970, em partes pela Crise do Petróleo, que atingiu os Estados Unidos e a Europa. Nesse período, as pessoas começaram a falar sobre o prazo de validade dos recursos naturais do planeta.

Nessa mesma época, o norte-americano Victor Papanek começou a defender a bandeira do ecodesign. Ele é descrito por muitos estudiosos como "um homem a frente do seu tempo". Escreveu um livro chamado "Design for the Real World", ou, em português, "Arquitetura e Design - Ecologia e Ética". Naquele tempo, porém, as ideias de Papanek foram ridicularizadas por muitos de seus colegas.

Reprodução/Internet


Acontecimentos como esses serviram de combustível para as primeiras faiscas de uma conscientização mundial. Termos como "economizar" e "reutilizar" passaram a existir dentro do contexto de uma cultura de consumo. Com o passar dos anos, a ampliação dos debates e a realização de conferências como a Eco-92 - em que comunidade política internacional admitiu que era preciso conciliar o desenvolvimento socioeconômico com a utilização dos recursos da natureza - as coisas começaram a mudar em termos práticos.

Saiba como fazer a estante com caixas de feira:

Materiais

1 - Verniz para madeira;
2 - Seis caixotes de verdura;
3 - Oito pedaços de corda, cada um de 2 metros;
4 - Oito buchas para gesso ou para alvenaria (dependendo da edificação);
5 - Oito ganchos para pendurar no teto;
6 - Furadeira e broca específica para o tipo de material da edificação (gesso ou alvenaria).

Modo de fazer

1 - Envernize as caixas e deixe-as secar pelo tempo indicado pelo fabricante do produto;
2 - Prenda as buchas no teto com o auxílio de uma furadeira. Para a montagem da primeira prateleira a disposição das buças terá de ser: duas paralelas do lado direito e outras duas paralelas do lado esquerdo. É importante medir o tamanho do caixote para que o espaço entre as buchas fique similar ao tamanho real do caixote. Para a segunda prateleira, posicionada ao lado, repita esse procedimento;
3 - Prenda os ganchos às buchas;
4 - Do lado direito do caixote, passe dois pedaços de corda paralelos de forma que eles passem pela abertura que existe na parte de baixo (tampo) do caixote. Para que ele fique firme e não caia ou escorregue, é necessário fazer nós na parte de baixo. Faça o mesmo procedimento da lado esquerdo do caixote. Você terá de fazer isso em todos os seis caixotes e deixar um espaço entre eles de cerca de 20 cm, para que se formem nichos;
5 - Depois de colocar três caixotes, um acima do outro, com um espaço de 20 cm entre eles, amarre a ponta de cada corda em cada um dos ganchos. A Francisca usou três caixotes para fazer uma prateleira, e outros três para fazer outra, uma ao lado da outra.

Reprodução/Internet

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016