Soluções práticas e econômicas preparam a casa para o verão

O verão está chegando e a arquitetura e decoração pode dar uma forcinha para evitar o calor com praticidade e economia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 14/12/2015 12:06 / atualizado em 14/12/2015 17:59 CorreioWeb /Lugar Certo
O arquiteto Cioli Stancioli destaca o ladrilho hidraúlico e o cobogo como excelentes recursos arquitetônicos para amenizar o calor nos ambientes - Daniel Mansur/Divulgação O arquiteto Cioli Stancioli destaca o ladrilho hidraúlico e o cobogo como excelentes recursos arquitetônicos para amenizar o calor nos ambientes


A partir do 21 de dezembro, a estação mais quente do ano estará oficialmente inaugurada. Mas, há alguns meses, os termômetros já estão registrando altas temperaturas. Ou seja, já dar para ter ideia de quão quente será o verão. De acordo com meteorologistas, o que se espera é que a temperatura chegue a quatro graus acima da média.

Como a tendência é a de que tenhamos verões cada vez mais rigorosos daqui pra frente, a dica para quem está reformando ou construindo é investir em alternativas arquitetônicas que minimizem o calor. “Algumas ações podem ajudar, como aumento do pé direito, posição das janelas – se elas estiverem ao sul, receberão sol somente na parte da manhã – e ventilação cruzada, para renovação do ar”, comenta a arquiteta Estela Netto.



Leia mais notícias em Arquitetura e Decoração

Outro item que merece atenção especial é o telhado. “Quanto mais escuro o telhado, mais quente será a casa. Além disso, telhados brancos podem reduzir o uso de energia no verão entre 10% até 40%. Eles refletem 90% da luz solar, tornado as casas mais agradáveis”, explica a arquiteta. Telhas metálicas, de zinco e amianto também devem ser evitadas, pois aquecem com facilidade. “No caso de lajes planas é interessante associá-la aos telhados sanduíche, verdes ou argila expandida”, acrescenta Estela.

Neste projeto, para garantir conforto térmico, a arquiteta Carmen Calixto usou porcelanato no piso e tapete com trama baixa  - Henrique Queiroga/Divulgação Neste projeto, para garantir conforto térmico, a arquiteta Carmen Calixto usou porcelanato no piso e tapete com trama baixa


O arquiteto Cioli Stancioli destaca outros elementos que podem ser grandes aliados para deixar as residências mais frescas. “O cobogó é um excelente recurso para se usar com esse objetivo, pois faz o fechamento de algumas áreas conservando a vista e a ventilação. O piso cimenticio e de ladrilho hidráulicos, além de esteticamente belos, são os mais frescos de pisar, por isso também são indicados”, explica Cioli.

Outras escolhas simples na decoração de interiores também podem contribuir para um ambiente mais fresco durante o verão. “Deve-se evitar tapetes muito felpudos e dar preferência aos estofados em tecidos naturais como o linho, por exemplo”, destaca a arquiteta Carmen Calixto. Ela lembra ainda das lâmpadas, que também podem dar uma forcinha para um ambiente menos quente: “Devemos evitar também o uso de lâmpadas dicroicas, incandescentes e halógenas, pois elas produzem calor. É importante dar preferência para lâmpadas em LED ou frias”.

Daniel Mansur/Divulgação


O piso também pode influenciar e muito na sensação térmica. ““Elementos como carpete devem evitados. O ideal é investir em pedras como granito e mármore. Essas pedras são frias e não absorvem as temperaturas quentes, tornando o local mais agradável”, explica Estela. Para quem não pode investir em pedras, Carmen traz outras dicas. “Porcelanatos e cerâmicas também deixam a casa mais fresca que os pisos em madeira”, encerra.

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016