Lambe-lambe sai das ruas e invade as casas de quem ama paisagens urbanas

Pôster decorativo é sinônimo da linguagem contemporânea

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 05/01/2016 11:52 / atualizado em 05/01/2016 11:57 Lilian Monteiro /Estado de Minas
Arte com cores mais claras não carrega o ambiente e o deixa bem descolado - Urban Arts/Divulgação Arte com cores mais claras não carrega o ambiente e o deixa bem descolado
A street art já foi vista como contracultura. Hoje, as galerias valorizam e reconhecem a forma de expressão artística que, cada vez mais, ocupa as paredes das casas. A mais nova onda é o lambe-lambe (wheat-paste, em inglês), pôster artístico em vários tamanhos que é colado em espaços públicos. Podem ser pintados individualmente com tinta látex, spray, hidrocor ou guache. Feitos em série, a reprodução é por meio de fotocopiadoras ou silk-screen. Fixado com cola de polvilho ou de farinha (mais barato), o lambe-lambe faz parte das novas linguagens da arte urbana contemporânea.

Destaque na paisagem das capitais, o lambe-lambe sobressai em meio à poluição visual dos grandes centros. Mais do que propaganda de baixo custo, ele se tornou ferramenta para manifestações críticas, irônicas, artísticas e até para declarações de amor e poesia. Tudo que embala a arte. A designer de interiores Analu Guimarães, do escritório Na Lupa Design, reforça que o lambe-lambe é um ótimo recurso de decoração para propostas mais descoladas. “Também é uma alternativa de baixo custo para customizar um espaço alugado, por exemplo.

Leia mais notícias em Arquitetura e Decoração

É aconselhável colocar as peças atrás de móveis para mantê-las mais protegidas - Urban Arts/Divulgação É aconselhável colocar as peças atrás de móveis para mantê-las mais protegidas
A designer de interiores enfatiza que é importante que a impressão do lambe-lambe não seja com impressora jato de tinta, já que, na colagem, a imagem vai ficar borrada. O ideal é impressoras a laser ou offset. O tamanho-padrão de lambe-lambe é, em geral, o A3. E a gramatura do papel deve ser fina: 75 gramas ou 90 gramas. A cola utilizada geralmente é caseira, feita com polvilho doce ou farinha de trigo, água e vinagre e a aplicação com brocha grossa ou rolinho.

Pensando na composição, Analu Guimarães diz que “se for compor toda uma parede, aconselho escolher artes com cores mais claras ou em P&B, para não carregar muito o ambiente. É importante colocar em uma parede que não tenha tanto contato devido à fragilidade do material. Atrás de um sofá, de uma mesa ou de um balcão são boa opções. Se a imagem for grande, é preciso ver a peça de uma certa distância. Já vários lambe-lambes pequenos podem ser aplicados em uma área de circulação, por exemplo, para que as pessoas leiam e vejam os detalhes de cada um deles”.

RETRÔ Na decoração, o lambe-lambe despertou o senso estético das pessoas antenadas e em busca do novo. Georgia Lavorato, proprietária da Urban Arts – BH, destaca que o pôster combina com quase todos os ambientes. “É perfeito em paredes e até mesmo em peças como banquetas, armários, cômodas... dando uma cara nova a uma peça sem graça ou mais antiga. Não é aconselhado em banheiros e cozinhas devido à umidade desses ambientes. Os lambe-lambes são aplicados com cola à base de água e soltariam com frequência devido ao vapor d'água.”

O legal do lambe-lambe é que você escolhe a mensagem que mais combina com você - Urban Arts/Divulgação O legal do lambe-lambe é que você escolhe a mensagem que mais combina com você
Georgia explica que o lambe-lambe fica interessante tanto como detalhe quanto cobrindo uma parede inteira. “Tudo vai depender da expectativa e do bem-estar do dono da casa.” Ela conta que trabalha com três estilos de arte para cada kit lambe-lambe: retrô, tipografia e geométrico. E, pela procura, logo aumentará, “justamente para atender um público variado e cheio de estilo”.

Com experiência, Georgia conta que a arte urbana tem sido convocada para dentro das casas há algum tempo. “Artistas do grafite estão levando a força do spray para dentro das residências, em paredes e também em telas. O lambe-lambe traz essa dimensão street art, dando um ar bem descolado ao ambiente. Acredito que a proposta lúdica contida na aplicação dos cartazes seduz muito o público que gosta de inovar e criar.”

Não há idade para gostar do lambe-lambe. E não é só coisa de jovem. “Diria que é para um público que gosta de inovar e que curte arte e decoração”, enfatiza a empresária. E, entre tantas opções, Georgia destaca o trabalho retrô do artista Roberlan Paresqui, e o tipográfico do Rahma Projekt, que “tiveram excelente aceitação e estão esgotados em nosso estoque central. Porém, essas artes ainda estão disponíveis em nosso acervo para ser impressas em pôster, papel matte e no tecido de canvas. Há possibilidade de esses dois kits retornarem no segundo semestre com mais quatro novas propostas de arte. O visual é muito bonito e o preço sedutor, visto que num kit você leva 11 artes e todo o material necessário para aplicação”.

Você também pode escolher a mensagem que mais combina com você - Urban Arts/Divulgação Você também pode escolher a mensagem que mais combina com você
O kit custa R$ 199 e contém seis lambes quadrados (24cm x 24cm), três lambes pequenos (29cm x 38cm), dois lambes grandes (38cm x 50cm) e dois sachês de cola branca e um pincel. Cada kit cobre uma área de um metro quadrado. Georgia garante que a manutenção do lambe-lambe é prática e fácil, “de aplicação bem simples e manutenção quase inexistente. O único cuidado é não molhar ou ter infiltração na área aplicada, igual com os tradicionais papéis de parede”.

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016