Empreendedora transforma banquetas de madeira em obras de arte

Com uma inquietação e vontade de abrir o próprio negócio, Juliana Amorim encontrou em banquinhos uma maneira inusitada de mostrar o que ela sabia fazer de melhor: arte

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/02/2016 10:00 / atualizado em 19/02/2016 11:07 CorreioWeb /Lugar Certo
Com cores vibrantes e traços únicos, os desenhos ganharam espaço em lugares que antes eram apenas funcionais. Juliana Amorim, formada em artes cênicas, estava inquieta e precisava encontrar o negócio que transformasse o seu dia a dia em algo inspirador. Com um olhar apurado e a mente borbulhando, banquetas de madeira reflorestada ganharam uma cara nova e hoje são os grandes combustíveis do projeto Banqueteria que a paulistana toca pelo Brasil.

Reprodução Ju Amora


Leia mais em Decoração

De uma viagem à Europa a uma percepção mais profunda sobre a própria casa, é que tudo começou. “Sempre gostei de decoração. Olhei para o meu antigo apartamento, que na época já era todo decorado, e me perguntei: o que gostaria de ter em casa que fosse prático, bonito e que não ocupasse tanto espaço? E as banquetas vieram quase que instantaneamente na minha cabeça”, comenta.

Reprodução Ju Amora


Feitas à mão com muito cuidado, o uso do acrílico, nanquim e até mesmo crochês fazem tudo ganhar cor e forma. Algumas são produzidas especialmente para contar histórias de outras pessoas e acompanhar a vida de quem as adquiri. A exclusividade é responsável por deixar o projeto ainda mais especial. Em três anos com o próprio negócio, Juliana já obteve lembranças significativas com suas encomendas “desde o contato com as crianças em oficinas à uma fã de 83 anos que me visitou em um evento em Campinas só para me dar um abraço. Esse tipo de coisa é o maior reconhecimento que um profissional pode ter.”

Reprodução Ju Amora


Suas inspirações surgem de épocas, como as décadas de 60 e 70, ou de observações do próprio cotidiano. Apesar de estar localizada na grande São Paulo, onde o clima caótico e urbano tomam conta do espaço, ficar conectada com a natureza e suas formas e cores são o que transpõe grande parte da beleza e leveza em suas artes. A ideia é responsável por florescer um amor único “tenho paixão por banquetas, tenho uma relação afetiva com elas. Elas lembram festa improvisada, família grande que sempre cabe mais um e casa de vó”, lembra Juliana.

Reprodução Ju Amora


O objetivo agora é ampliar. Trazer a loja online para o mundo real está perto de se realizar. O próximo passo será criar oficinas de produção dos bancos, incluindo crianças e jovens, além de romper com a massificação das coisas, pensar no sustentável e no objeto utilitário com significado.

Confira no vídeo um pouco mais do trabalho e inspirações de Juliana Amorim:

Erro ao renderizar o portlet: 1 LC - Interna Noticia - Anuncios

Erro: 'preco_fmt'

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016