Ambientes elegantes podem estar diretamente ligados a conceitos sustentáveis

Na Mostra Morar Mais por Menos, profissionais do décor mostram como é possível criar ambientes elegantes e atraentes, mas que estejam aliados ao conceito de sustentabilidade e customização

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 24/08/2016 16:52 / atualizado em 24/08/2016 17:32 CorreioWeb /Lugar Certo
Com telhado verde, iluminação e ventilação natural, tecidos ecológico, entre outros elementos, o ambiente da arquiteta Vanessa Figueiredo mostra que sofisticação pode estar em total sintonia com a sustentabilidade. Foto: Gustavo Xavier 
 - Gustavo Xavier/Divulgação Com telhado verde, iluminação e ventilação natural, tecidos ecológico, entre outros elementos, o ambiente da arquiteta Vanessa Figueiredo mostra que sofisticação pode estar em total sintonia com a sustentabilidade. Foto: Gustavo Xavier


Um olho na beleza e o outro na sustentabilidade. Quando se trata de sustentabilidade, profissionais da arquitetura e decoração cada vez mais se atentam a questões ambientais e e mostram que é possível aliar sofisticação e requinte à conscientização. Na mostra Morar Mais por Menos, três ambientes são destaque quando falamos do conceito sustentável, e mostram a importância de reutilizar materiais e customizá-los com criatividade, sem perder a elegância.

A arquiteta Vanessa Figueiredo propõe a sustentabilidade já no nome de seu ambiente “Varanda Sustentável” e ratifica a importância da criação de projetos que se preocupam com este conceito. “A sustentabilidade está cada vez mais presente no nosso dia a dia, mesmo que não percebamos. A preocupação com soluções menos impactantes ao meio ambiente vem tomando outra proporção e, com isso, temos melhores profissionais e maior quantidade de materiais disponíveis para trabalharmos. Um dos objetivos do meu projeto para a mostra era que ele não tivesse ‘cara’ de sustentável e quando pergunto aos visitantes o que eles veem de sustentabilidade no ambiente, não conseguem me responder. Quando começo a mostrar, eles se espantam. Isso que eu queria, quebrar esse paradigma. E estou tendo sucesso no meu objetivo”, conta.

No luxuoso lavabo de Jacqueline Ortega, a torneira de teto feito pela própria profissional é um dos destaques. Foto: Gustavo Xavier - Gustavo Xavier/Divulgação No luxuoso lavabo de Jacqueline Ortega, a torneira de teto feito pela própria profissional é um dos destaques. Foto: Gustavo Xavier
Na criação de seu projeto, Vanessa lançou mão de diversas técnicas sustentáveis, como a iluminação e a ventilação naturais e o telhado verde, soluções que geram economia de energia e o conforto térmico do ambiente interno. “Para o design de interiores adotei a tinta ecológica a base de mineral, tecidos a base de garrafa pet, fibra de bambu, juta e algodão orgânico, madeira certificada, madeira plástica, plantas nativas, horta biodinâmica”, enumera a arquiteta.

Leia mais notícias em Arquitetura e Decoração

Em seus ambientes “Sala de Estar” e “Jantar”, a designer de interiores Rosane Guedes apostou na criatividade e da customização para compor os espaços aliados à sustentabilidade, sem perder a sofisticação. “A sustentabilidade é um conceito diretamente ligado à regeneração da natureza, buscando um melhor benefício na utilização dos produtos. Atualmente, há muitas empresas que seguem esse conceito, com uma gama de produtos, que tornam possível realizar projetos belos, elegantes e sustentáveis. Na Mostra, tenho duas luminárias que, claramente, mostram esta preocupação com o meio ambiente. Uma delas foi confeccionada com aproximadamente 400 fundos de garrafas pet e na outra foram utilizadas correias de bicicletas, ambas com lâmpadas de LED. O painel de MDF, com acabamento que imita aço corten é, também, um exemplo de tecnologia sustentável, mas que gera um resultado elegante e, até mesmo, luxuoso”, relata.

Rosane ressalta que o luxo de um ambiente tem a ver, antes de tudo, como seu uso e trabalha isso em seus projetos, entendendo as necessidades e preferências das pessoas que utilizarão aquele espaço. “Um ambiente se torna naturalmente luxuoso quando ele é funcional e deixa de ser supérfluo. A partir daí as escolhas dos materiais feitos com consciência, uma boa pesquisa e uma boa dose de criatividade propiciam várias opções que geram bons resultados”, afirma a profissional.

Para a designer de ambientes Jacqueline Ortega, o ponto de partida para se criar um ambiente elegante e, também, sustentável, é pensar em alternativas que possibilitem o uso de peças e materiais que causem efeito, porém de forma a agredir menos o meio ambiente, como em seu projeto “Lavabo”. “Meu espaço mostra que, com criatividade e pesquisa, o projeto pode ter uma peça simples, mas de impacto! Foram alguns meses desenvolvendo como seria feita a torneira que sai do teto. Além de pesquisar o material, também me preocupei com os mínimos detalhes, como a fixação, estudada com critério e cuidado e o banho de cobre que deu um ar luxuoso e atual, já que é uma tendência no décor. No mercado, uma torneira similar à do espaço chega a custar 18 vezes mais e mostra que o ‘handmade’ pode ser uma alternativa muito interessante”, explica.

Na sala de jantar, a designer Rosane Guedes especificou um sofisticado lustre feito de corrente de bicicleta. Foto: Gustavo Xavier - Gustavo Xavier/Divulgação Na sala de jantar, a designer Rosane Guedes especificou um sofisticado lustre feito de corrente de bicicleta. Foto: Gustavo Xavier


A designer cita que a pesquisa é o ponto fundamental para conseguir obter um ambiente sofisticado e, ao mesmo tempo, consciente, uma vez que, nos dias de hoje, existem muitas alternativas para realizar o sonho dos clientes, até mesmo o inatingível, por meio de uma releitura. “Primeiro, é muito importante definir o estilo e o tipo de projeto que o espaço necessita. O ideal é não restringir com o intuito de economizar, mas, sim, o contrário. O profissional deve buscar formas de fazer peças ou usar acabamentos que lembrem o que foi considerado ideal. Muitas empresas já possuem uma gama de produtos feitos com materiais recicláveis como garrafas pet e outros tipos de matéria prima que são imperceptíveis aos olhos de quem compra e são opções valiosas para uma criação sustentável”, encerra Jacqueline Ortega.

Tags: fgts financiamento dívida prazo redução valor financiamento imobiliário Fundo de Garantia do Tempo de Serviço

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016