Projeto da Casamirador, na Savassi, promete espaço urbano, moderno e sustentável

Arquitetos e urbanistas criam empreendimento diferenciado em BH, que aposta na sofisticação, na exclusividade e na modernidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 06/09/2016 08:00


Criada a partir da paixão pela arquitetura e pelo design, chega à capital mineira um novo conceito de lifestyle, a Casamirador. Para isso, uma incorporadora sai do padrão e busca apresentar ao mercado um produto com conceito inovador, que reúne arquitetura, design, sofisticação e exclusividade em empreendimentos únicos, localizados na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, e totalmente sintonizados com a percepção do que é ser urbano, moderno, descolado e sustentável. “A Casamirador é um estado de espírito, é a vontade de fazer diferente, é um posicionamento de mercado, é a paixão por BH é o apreço pela arte, pela cultura, pelo design e pela arquitetura mas é, sobretudo, a certeza de que há espaço e público para o que é diferente, interessante, desafiador, especial”, explica o arquiteto Leon Myssior.

A ideia é atuar em um nicho de mercado inexplorado, pois o projeto foi criado por arquitetos e urbanistas que enxergam longe e não se rendem à mesmice. Eles garantem que a principal vantagem é que não tem nada parecido em BH. Além disso, todo o projeto por si só traz conceitos e ideia diferenciados. A ideia é trazer um produto novo para BH, voltado para um público restrito e com projeto arquitetônico inovador. “A própria ideia de montar uma galeria de arte para ser o ponto de vendas já é algo diferenciado”, acredita Leon.

O empreendimento é pensado para pessoas influentes, com alto poder aquisitivo, que gostam de praticidade, modernidade, arte e cultura. “Pensando em urbanismo, a Savassi é o ponto ideal. No bairro tem tudo, eventos culturais, escolas, restaurantes, praças. Queremos que as pessoas consigam morar bem, com mobilidade. São empreendimentos bonitos, nos quais as pessoas têm prazer em morar, ou seja, uma boa arquitetura e design não deixam de ser um bom negócio.”

PODER DE INOVAÇÃO Leon acredita que o empreendimento será um marco mercadológico para BH, atraindo a atenção para nichos e segmentos específicos. Mas, mais importante, será um resgate da autoestima do belo-horizontino, na requalificação da Savassi e no poder da inovação. “O nosso segmento não é propriamente 'luxo', mas um subproduto do desejo, o da exclusividade, do design e do bom gosto. Essa é uma combinação poderosa, e que costuma dar muito certo na moda, nas joias, adornos, artes plásticas, restaurantes. Acreditamos que dê certo também no mercado imobiliário e que as pessoas possam ter em sua casa a expressão de sua identidade, como fazem com suas roupas, celular, carro, adornos e tudo mais.”

Para a Casamirador, importam a ciência de identificar o nicho e modelar o negócio de forma a se tornar a referência nesse nicho e a ousadia. “Tudo, a começar pelo projeto de arquitetura, inteligente, exclusivo, espetacular nas soluções, nos materiais e nos acabamentos, sem concessões, generoso com a cidade, na escala perfeita para o bairro. E continua na forma de apresentar e de se relacionar com o bairro e a cidade, num engajamento único com a arte e a cultura locais. Em vez de um estande de vendas, uma galeria de arte de verdade, com seis exposições já agendadas para os próximos seis meses, num espaço de convivência totalmente aberto”, destaca Leon.

“Por fim, um prédio preparado para o momento atual, pensado para garantir segurança com custo de condomínio baixíssimo, seja pelo videofone e pelas fechaduras com biometria em todos os apartamentos, seja pelo controle biométrico nos elevadores, seja, ainda, pela lavanderia comum automatizada ou pelos jardins com irrigação automatizada, reutilização das águas pluviais, materiais e acabamentos resistentes”, garante o arquiteto.

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016