Antes restritos ao quarto e banheiro, espelhos soltos e adornados conquistam ambientes

De volta ao décor, os espelhos soltos e adornados vêm sendo peças-chaves para mudar a composição dos ambientes, proporcionando sofisticação e autenticidade aos espaços

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 05/10/2016 11:28 / atualizado em 05/10/2016 11:36


Os espelhos soltos e adornados voltam a ser a bola da vez na decoração. Se antes eles ficavam restritos ao quarto, banheiro e, algumas vezes, à sala de jantar compondo o bufê, hoje ganham novos espaços e maneiras de utilização no ambiente. Versáteis, combinam com qualquer tipo de móvel e podem ser usados sozinhos ou conjugados com outros, mas, nesse caso, o cuidado tem que ser redobrado.

“Tamanho, design e quantidade devem ser bem estudados de maneira a criar uma composição visual não muito pesada e cheia de informação que vai fazer com que você se canse de olhá-la”, explica a arquiteta Vanessa Figueiredo. Na opinião dela, os espelhos soltos não ficam bom em área de serviço, cozinha e home cinema. Nesse último, que é um local escuro, a peça não será valorizada. Nos outros dois ambientes, Vanessa considera que não terá o mesmo destaque do que teria num ambiente social.

Fabiana Couto, arquiteta do escritório CoGa Arquitetura, ressalta que tem espelhos que já vêm com a proposta de se usar mais de um em uma decoração. “Juntos, fazem uma interessante composição. É possível também fazer uma composição com espelhos de tamanhos, formato e molduras diferentes, criando uma decoração mais leve e divertida”, observa.

Segundo Fabiana, a vida moderna não quer mais rigidez. “As pessoas querem se sentir livres para mudar de casa ou mesmo mudar a composição quando quiserem e os espelhos soltos permitem isso. Além disso, esse tipo de espelho – ao contrário dos integrados à parede, que são fixos e neutros – se torna mais um elemento decorativo, que é também superacessível financeiramente.”

Leia mais notícias em Arquitetura e Decoração

EFEITO AGRADÁVEL Para criar um ambiente requintado, Luciana Araújo, arquiteta do escritório Óbvio Arquitetura, explica que é preciso fazer um estudo de proporção, estilo, cores, iluminação e tamanho para que tudo fique combinado e crie uma atmosfera agradável no espaço. Os espelhos podem ser coloridos. Segundo Luciana, o que dará destaque à peça é o conjunto do ambiente. “É preciso analisar a proporção do espelho em relação ao restante do ambiente e verificar todo o conjunto de forma que ele sempre se sobressaia na composição.”

Vanessa Figueiredo lembra que é importante fazer com que esse elemento tenha grande visibilidade na decoração, por isso recomenda eleger uma parede de destaque dentro do espaço (aquela que você, ao entrar no ambiente, vê primeiro), colocar elementos para ajudar na composição que sejam mais neutros ou que estejam em sintonia com aquele espelho e por último usar a iluminação para destacar a peça. “Dessa forma, você potencializará o design desse espelho, que, por si só, já carrega um requinte grande devido ao seu design, que se compara ao de quadros e obras de arte.”

Vanessa Figueiredo escolheu os espelhos soltos venezianos para criar um ar de sofisticação - Vanessa Figueiredo escolheu os espelhos soltos venezianos para criar um ar de sofisticação
Nessa mesma linha, Fabiana Couto destaca que é importante eleger um canto ou uma parede onde o espelho terá mais visibilidade e destaque. “É uma peça que, por si só, tem grande apelo estético e sendo colorido se torna ainda mais destacado, por isso tem que ser colocado num local onde poderá ser visto por todos.”

Os espelhos soltos mais usados na decoração, atualmente, são os venezianos, os bisotados e os que têm molduras, como explica Vanessa Figueiredo. “Os espelhos venezianos têm um design mais provençal, rebuscado. Os bisotados, na verdade, é o acabamento do espelho que dá à peça um design diferenciado. Já os que têm molduras são espelhos com uma linguagem mais contemporânea, que podem ser emoldurados por MDF laqueado, couro e metal.”

Para Luciana Araújo, o que vai definir a escolha do tipo de espelho é o estilo que o cliente quer imprimir ao ambiente. “A decoração da casa tem que dialogar com o espelho. Por exemplo, em uma casa moderna e jovem, o espelho com moldura de MDF laqueado dá supercerto. No caso dos venezianos, a decoração clássica já se encaixa melhor”, diz.

Espelho solto com moldura de MDF laqueado foi a aposta da arquiteta Luciana Araújo para este ambiente - Espelho solto com moldura de MDF laqueado foi a aposta da arquiteta Luciana Araújo para este ambiente
Inserir espelhos soltos na decoração nem sempre é uma aposta certa. Luciana destaca que, como eles são fáceis de colocar e tirar, tem que estudar o espaço para colocá-lo da melhor maneira. “Para não ficar over ou deslocado no ambiente, a parede não pode competir com o espelho. É melhor optar por uma parede lisa e usá-lo0 como elemento que vai adorná-la”, reforça.

Para Fabiana Couto, esse tipo de espelho permite flexibilidade de mudança. “Caso não goste dele em determinado lugar, basta trocá-lo. Para não deixá-lo deslocado ou over no espaço é muito importante não pensar somente na peça, mas na composição do espaço em geral. O espelho deve ser colocado no ambiente de forma que proporcione sintonia com os demais elementos do espaço”, diz.

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016