Aplicativos para tablets e smartphones ajudam a simular ambientes

De forma gratuita, eles já podem ser baixados e usados para simulação de texturas e cores de paredes, pisos, disposição de móveis e até para criar ambientes em 3D

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 23/04/2013 08:00 / atualizado em 19/04/2013 11:26 Carolina Cotta /Estado de Minas
 
As paredes sobem ao toque do dedo. Assim também o dono da casa escolhe o piso, define a disposição dos móveis no cômodo, testa várias opções de cores para as paredes. Com tamanha popularização dos tablets e smartphones, não seria diferente na decoração. Já são dezenas de aplicativos direcionados aos leigos metidos a decoradores ou a fazer reformas do imóvel, sem contar aqueles que se tornam ferramenta e tanto para arquitetos.

Os aplicativos, ou apps, de arquitetura e decoração estão conquistando o público. Nas páginas de downloads, centenas de usuários relatam as verdadeiras transformações feitas a partir dessas tecnologias. Há opções para fazer planta baixa a partir de fotos, simular as cores ou testar papéis de parede, calcular espaços para acomodação dos móveis e guia de lojas de material de construção.

Mas os mais sofisticados são os aplicativos que criam plantas em 3D e permitem a pessoas comuns visualizarem os ambientes que querem melhorar. Segundo a arquiteta Maíra Carvalho Padilha, de 30 anos, esses apps, caso do Home 3D, são parecidos com os softwares usados pelos profissionais, mais simples e, é claro, com menos recursos. “São bem adequados ao que se propõem. Fáceis de mexer, são direcionados para leigos que podem fazer uma brincadeira com a troca de móveis. O visual do ambiente nesses aplicativos é bem parecido com o que mostramos aos clientes nos softwares especializados, que levantam paredes e permitem uma visão tridimensional do espaço.”

Segundo o arquiteto Rodrigo Amaral, de 26 anos, certos aplicativos oferecem dicas sobre design, tendências em decoração, limpeza, cuidados e manutenção do lar. Outros, de empresas específicas, como os fabricantes de eletrodomésticos, por exemplo, oferecem a oportunidade de a marca se aproximar dos consumidores com informações relevantes.

“Acredito que eles podem auxiliar os leigos na inicialização de um projeto, possibilitando uma visualização tridimensional, mas é o profissional quem fará as adequações necessárias para torná-lo viável. Dimensões e os tipos certos de acabamentos, considerando o perfil do cliente e verba disponível para a execução do projeto, são dados técnicos que competem somente a um profissional habilitado com formação nessa área.”

Não basta bom gosto, é preciso também ter bom senso: o uso indiscrimidado desses aplicativos pode trazer alguns problemas. Para o profissional, cada ambiente necessita de um design e acabamentos adequados. “Bom gosto e tecnologia são itens importantes na definição de um projeto, mas não garantem a sua funcionalidade”.

Como exemplo, Rodrigo cita os locais descobertos e de grande circulação, onde os pisos devem ser antiderrapantes, com resistência a fatores externos como chuva e sol. “O projeto deve ser bonito e funcional. O aplicativo não vai avaliar os riscos da sua reforma. Podem auxiliar com dicas e na visualização do espaço de forma tridimensional. Mas o conhecimento técnico é indispensável para garantir itens como segurança, durabilidade, conforto e economia. Fazer por conta própria pode acabar saindo mais caro do que quando se contrata alguém especializado para fazer o projeto.”

Simuladores de ambientes
Apesar da grande variedade de soluções que podem ser encontradas na internet, é recomendável consultar arquiteto ou decorador antes de gastar dinheiro em projetos

A ascensão de softwares gráficos deu à arquitetura uma perspectiva mais humanizada. Saíram os projetos frios e cheios de medidas, comuns tempos atrás, e chegaram os novos ambientes em 3D, capazes de dar ao cliente uma visão mais ampla do que será o seu lar. Ficou mais fácil entender, por exemplo, as proporções de um pé-direito. “É como se fosse uma fotografia prévia de como vai ficar o espaço, algumas bem próximas do real”, explica a arquiteta Maíra Carvalho Padilha. É importante partir do princípio de que é muito mais fácil tirar uma parede quando ela está apenas no papel. Depois de construída, fica mais difícil e o custo é mais alto.

Para a profissional, esses aplicativos em que é possível visualizar o ambiente projetado são como um Lego virtual. “Basta passar as medidas do cômodo e ele sobe as paredes. Depois, é só ir acrescentando a janela, porta e os móveis.” Mas para ela, esses aplicativos deveriam servir apenas como uma ideia inicial e não como um meio de leigos partirem para as suas próprias reformas. “O interessante seria o cliente imaginar o ambiente no aplicativo e mostrar a ideia ao seu arquiteto.” E como vários deles estão disponíveis, vale a pena conferir.

Conheça os aplicativos gratuitos
 
» MAGIC PLAN
 
 
 
Para quem precisa de uma planta baixa do ambiente para uma reforma ou mesmo para mudar os móveis de lugar, o Magic Plan é uma opção. Depois de capturar imagens do ambiente, basta marcar os pontos nos quais se pretende trabalhar. O aplicativo desenha a planta sem que seja preciso arrastar nada do lugar. Opções similares: Photo Measures

» SNAPSHOP
 
Com esse catálogo de móveis é possível testar se uma peça que chamou a atenção fica bem no ambiente. Com a imagem do cômodo capturada, o SnapShop permite aplicar o móvel no espaço, tendo uma ideia da combinação, antes de comprar o produto.
 
» HOUZZ

As mais de 500 mil imagens do aplicativo funcionam como uma verdadeira fonte de inspiração. São salas, quartos, cozinhas, banheiros e varandas do mundo inteiro projetados e decorados por profissionais para inspirar os
leigos. Opções similares: Colorsmart, Color Snap.

Com esse aplicativo é possível visualizar os ambientes em terceira dimensão. Ele permite ainda a marcação de portas, janelas, cores, pisos, paredes, móveis e objetos. Como é mais sofisticado, oferece vídeos tutoriais. Os projetos são feitos em três etapas: leiaute, interior e a aplicação do 3D. Opções similares: Home Design 3D
 
» HOME DECORATOR

Neste simulador de cores é possível escolher o tom da parede e não passar aperto depois de abrir a lata. É preciso capturar uma imagem do local que será pintado. É preciso que o ambiente esteja bem iluminado. A partir daí, é só experimentar as cores. É possível também testar novas cores em móveis.

» iHAND LEVEL

Nessa versão virtual do prumo, aquela velha ferramenta de nivelamento, ficou mais fácil manter tudo reto. Com esse aplicativo,  o celular funciona como um prumo, sendo colocado na superfície para conferir o nivelamento. Antes de usar pela primeira vez é preciso calibrar o app em uma superfície 100% alinhada.

» CARPET & FLOORS CALCULATORS


Com esse aplicativo é possível calcular os gastos e quantidades de materiais como pisos e papéis de parede, por exemplo. Basta inserir informações das medidas do cômodo e do produto e o app calcula a demanda aproximada. Opções similares: Home Interior Ideas

Tags: casa

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
19 de fevereiro de 2016
15 de janeiro de 2016
04 de janeiro de 2016
17 de dezembro de 2015
27 de agosto de 2015