Elevador capaz de atingir até 50 andares não precisa de casa de máquinas

Fabricante mundial de elevadores assegura que o equipamento se adapta ao tamanho da edificação, além de oferecer outras tecnologias de segurança e uso do produto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/11/2013 08:04 / atualizado em 13/11/2013 10:40 CorreioWeb /Lugar Certo
Divulgação

Atlas Schindler/Divulgação
Lançado simultaneamente no Brasil e em vários países, a fabricante do elevador Schindler 5500 inova pela tecnologia empregada. A possibilidade de uso do equipamento sem casa de máquinas até 50 andares é a novidade do produto, que também promete oferecer economia de energia e comunicação com os usuários. A solução foi desenvolvida para atender diversas possibilidades de dimensões de qualquer projeto arquitetônico. Além de permitir a personalização dos acabamentos da cabina e das opções de configuração, assegura a fabricante.

O elevador possui um dimensionamento planejado, onde tanto o sistema de tração quanto o painel de controle são acomodados em um espaço reduzido na parte superior da própria caixa. “Com isso, fica liberado o espaço nobre da cobertura dos edifícios, proporcionando novas alternativas de utilização para uma área de grande valor, garantindo maior rentabilidade aos empreendimentos imobiliários. Até o momento, esta tecnologia era disponível apenas para edifícios de até 20 andares”, ressalta o portfólio da empresa. Para as construtoras este é um avanço, pois é muito comum a compra do elevador depois do projeto já realizado.

Além disso, o equipamento possui sinalização de pavimento, que comunica aos usuários quando o equipamento está fora de serviço, se já atingiu a carga máxima, se está parado para manutenção ou por um alarme de incêndio. Utiliza cerca de 70% menos de energia do que os elevadores de gerações anteriores. O motor e máquina de tração são compactos e pesam até 50% menos que a versão anterior e ainda não usam óleo lubrificante.

O lançamento também oferece a regeneração de energia que pode ser enviada imediatamente de volta para a rede elétrica do edifício. Por fim, toda a iluminação do elevador é em LED, pois tem uma vida útil longa (até 20 vezes mais que as lâmpadas comuns) e consome de 50 a 75% menos energia. Oferece sistemas de restrição de acesso para edifícios comerciais e residenciais, reforçando a segurança dos usuários, com a biometria nos elevadores residenciais, que permite acesso apenas aos andares autorizados.

A tecnologia já pode ser conferida em obras de destaque em todo o mundo, como no Terminal 2 Heathrow, em Londres; The Beaumont, em Hong Kong; e em PEMA-Headline e Innsbrick, na Áustria. No Brasil, as primeiras unidades foram instaladas no EZ Towers, Morumbi Corporate, ambos em São Paulo. Em Brasília, o elevador está instalado no edifício da Confederação Nacional do Comércio (CNC), que fica no Setor Bancário Norte.

Tags: mudança

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
19 de fevereiro de 2016
15 de janeiro de 2016
04 de janeiro de 2016
17 de dezembro de 2015
27 de agosto de 2015