Madeiras descartadas pela natureza se tornam mobiliários luxuosos

Designer reaproveita troncos e raízes de árvores que caíram ou que foram resgatadas de queimadas para compor uma decoração estilosa e requintada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 23/01/2014 08:00 / atualizado em 23/01/2014 15:31 CorreioWeb /Lugar Certo
 
A partir da madeira bruta, descartada pela própria natureza, a designer cria objetos e peças de mobiliário que se valorizam pela exclusividade - Mônica Cintra/Divulgação A partir da madeira bruta, descartada pela própria natureza, a designer cria objetos e peças de mobiliário que se valorizam pela exclusividade
O que poderia ser um passatempo de criança, anos mais tarde, acabou por influenciar sua vida profissional da designer paulista, Monica Cintra. A profissional cresceu em meio ao mato verde, numa propriedade rural pertencente à família. Foi nessa época, brincando entre árvores e desfrutando do ar puro, que começou a nutrir interesse pela natureza. “Lembro que brincava com o resto de troncos que encontrava pelo meio do caminho”, conta.

A partir da madeira bruta, descartada pela própria natureza, a designer cria objetos e peças de mobiliário que se valorizam pela exclusividade. Sobras de destocas provenientes de áreas de manejo certificadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais e Renováveis (Ibama), aliadas a peças como: inox, vidro, espelho e acrílico, complementam com modernidade e perfeição a beleza rústica da madeira.

“Meu trabalho é enxergar as diversas belezas e possibilidades contidas em cada raiz, em cada tronco tombado e extrair dali objetos estéticos e funcionais que estabelecem um diálogo entre o rústico e o contemporâneo, intercalando outros materiais como o granito bruto, o ferro, o acrílico e o vidro. Vejo o resultado de meu trabalho como esculturas funcionais, em que cada peça é única e exclusiva, como é a própria madeira que lhe deu origem”, ressalta Cintra.

De acordo com a designer, o intuito é utilizar recursos que respeitam o meio-ambiente de forma mais correta de trabalho. “A idéia é partir do princípio da sustentabilidade econômica, social e ambiental, estabeler uma relação com o homem e seu meio ambiente e criando um aprendizado de como agir com os resíduos da melhor forma possível”, explica.
Mônica Cintra/Divulgação

Mônica Cintra/Divulgação


Tags: lançamento

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
19 de fevereiro de 2016
15 de janeiro de 2016
04 de janeiro de 2016
17 de dezembro de 2015
27 de agosto de 2015