Em várias propostas, cadeiras e sofás são estrelas no Salão de Milão

Ícones do design de mobiliário, cadeiras se renovam em linhas tradicionais ou arrojadas. Sofás convidam ao aconchego

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 02/06/2014 08:00 / atualizado em 02/06/2014 10:37 Paola Campos /Estado de Minas
Cadeiras podem funcionar tanto como itens indispensáveis no cotidiano, quanto objetos escultóricos e de design - Divulgação/Edra Cadeiras podem funcionar tanto como itens indispensáveis no cotidiano, quanto objetos escultóricos e de design


Em 1859, o austríaco Michel Thonet revolucionou a história do mobiliário ao produzir peças industrialmente com madeira vergada com calor. A cadeira 214, de custo muito inferior aos exemplares artesanais, ganhou a Europa, foi copiada e abriu espaço para uma grande evolução nas técnicas produtivas. Estava lançada a semente para a produção de móveis em série.

Desde então, a marca Thonet segue forte, mas compartilha o mercado com uma infinidade de empresas que seguiram a sua inovação. As cadeiras seguem como ícones do design de mobiliário, seja como itens indispensáveis no cotidiano, seja como objetos escultóricos. Foi tudo isso o que se viu na mais recente edição do Salão do Móvel de Milão, realizado em abril. Modelos tradicionais com traços ou materiais renovados – como os da própria Thonet – compartilham espaço com modelos arrojados de materiais desenvolvidos com tecnologias inovadoras – como os modelos criados por designers festejados como Karim Hashid. Há padrões, cores e desenhos para todo tipo de gosto.

Os sofás e os estofados seguem a mesma diversidade. Clássicos, releituras ou modelos de linhas contemporâneas surgem em ambientações diversas. O ponto de encontro é a busca pelo conforto. Tecidos e tramas naturais convidam ao aconchego, em meio a cortinas translúcidas. O couro ganha versão elegante e descolada no trançado de tiras da marca Flexform. Os tons de tecidos vão além dos básicos bege, preto ou cinza, com tecidos ou detalhes azulados, rosados, berinjela, entre outros.

O designer Piero Lissoni reinterpretou com linhas geométricas contemporâneas o luxuoso estilo capitonné na série Lipp, da marca Living Divane. A antiga penteadeira renasce em linhas contemporâneas com o casamento de materiais como metal, madeira e tecido rústico.

Divulgação/Cosmit.it


Decoração democratiza as escolhas no salão do móvel

O Salão de Milão comprovou que falta de espaço não é problema para a decoração. A cama em que se dorme se transforma na escrivaninha durante o dia, a sala vira quarto e a cama extra entra no lugar da escrivaninha. A marca italiana Clei mostrou que pouco espaço se resolve com inovação.

Compondo belíssimos ambientes com os estofados, as estantes vêm em grandes proporções – do piso ao teto, adornadas com muito verde – ou minimalistas, com nichos e prateleiras instaladas em painéis. Cada vez mais se vê que, mesmo com os modismos e tendências, a decoração é democrática. Que venham as novidades, desde que se encaixem ao jeito de cada pessoa viver.

Divulgação/Cosmit.it


Divulgação/Cosmit.it

Tags: arquitetura

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
19 de fevereiro de 2016
15 de janeiro de 2016
04 de janeiro de 2016
17 de dezembro de 2015
27 de agosto de 2015