Conselho do FGTS aprova portabilidade de crédito imobiliário

Transferências de empréstimo consignado e financiamento terão procedimentos uniformizados e prazos para troca de informações e envio de recursos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 24/03/2014 08:00 / atualizado em 24/03/2014 10:43 CorreioWeb /Lugar Certo
Novas regras: os bancos terão até um dia útil para disponibilizar as informações aos interessados na transferência do financiamento - Breno Fortes/CB/D.A Press Novas regras: os bancos terão até um dia útil para disponibilizar as informações aos interessados na transferência do financiamento

O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) anunciou na última quarta-feira (19/03) a aprovação da portabilidade de financiamentos imobiliários com recursos do fundo. Agora, os financiamentos de imóveis feitos com recursos do fundo poderão ser levados de um banco para outro.

Com a aprovação, as transferências de empréstimo consignado e financiamento passarão a ter procedimentos uniformizados e prazos para a troca de informações e para envio dos recursos. Se o cliente optar pela troca de banco, por exemplo, será proibido cobrar dele os custos da transferência.

Além disso, com as novas regras, os bancos terão até um dia útil para disponibilizar as informações solicitadas pelos interessados na transferência do financiamento, como saldo devedor das operações de crédito, número do contrato, modalidades e taxas de juros cobradas, entre outras. Pela lei, a instituição terá ainda cinco dias para fazer uma contraproposta ao cliente.

Para o Ministério do Trabalho, agora, os bancos vão competir no diferencial de juros que compõe a remuneração dos agentes e a taxa de administração. “Buscamos incentivar a redução dos juros praticados pelos bancos e damos ao trabalhador a possibilidade de buscar a instituição que lhe ofereça melhores condições de financiamento”, disse o ministro do Trabalho, Manoel Dias, presidente do Conselho Curador do FGTS.

A portabilidade de crédito já tinha sido regulamentada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) no final do ano passado, porém, na ocasião, as normas não consideravam as condições específicas dos financiamentos com recursos do FGTS. A Caixa Econômica Federal, banco operador do fundo, ficou responsável por regulamentar a medida nos próximos dois meses.

Segundo o Banco Central, somente em fevereiro deste ano mais de 45 mil operações passaram de um banco para o outro, o equivalente a R$ 701,3 milhões de volume portado. Ainda de acordo com a entidade, o valor médio da operação transferida foi de R$ 15,5 mil no segundo mês do ano.

Tags: mercado imobiliário

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016