Aplicativo auxilia estudantes e profissionais evitarem patologias do concreto

A ferramenta é gratuita e pode ajudar a evitar problemas de trincas, fissuras, corrosão, além de esfarelamento do concreto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/04/2014 08:00 / atualizado em 22/04/2014 10:15 Diane Lourenço /Correioweb
Iano Andrade/CB/D.A Press

Profissionais e estudantes de engenharia civil e arquitetura possuem uma preocupação recorrente dentro da cadeia produtiva da construção civil. Trata-se das patologias do concreto, que podem prejudicar a estrutura da obra e, em casos extremos, causar acidentes graves.

Vários estudos na área estão avaliando técnicas de resistência e soluções mais tecnológicas de aplicação do concreto. Mas pensando em auxiliar nos cuidados técnicos que cada profissional deve ter, uma companhia de cimento, juntamente com uma agência de mídias digitais, desenvolveram o aplicativo chamado Itambé.

Com a ferramenta digital, o profissional pode identificar o tipo de patologia do concreto, de modo fácil e intuitivo. Além de descobrir o que é a patologia, as causas e formas de evitar, pois o aplicativo conta com uma galeria de imagens para ajudar na correta identificação. Disponível gratuitamente no site da companhia de cimento, ferramenta serve de apoio para identificar patologias, com técnicas para evitá-las e como tratá-las.

O impasse é que, num canteiro de obras, nem sempre é possível contar com uma literatura adequada ou mesmo com um especialista em patologias de forma imediata. Na maioria das vezes, detecta-se o problema e busca-se uma resposta rápida. Foi pensando em dar agilidade ao processo de diagnosticar essas “doenças”.

Com uma linguagem bastante simples é possível identificar casos como corrosão de armaduras, desplacamento em pisos, eflorescências, esfarelamento do concreto, expansão dos componentes do concreto, falhas ou ninhos e trincas ou fissuras. Além de explicações, a ferramenta mostra imagens de como as patologias se manifestam.

De acordo com Paulo Bart, diretor de criação do aplicativo, o grande desafio foi gerar um conteúdo que desse apoio técnico e ao mesmo tempo tivesse uma linguagem simples. “Neste ponto, a assessoria técnica do da fabricante de cimento foi fundamental. Eles desenvolveram uma pesquisa completa e orientou na elaboração do aplicativo”, diz Bart.

A ferramenta tem o propósito de ser um material de apoio tanto para os profissionais da área quanto para estudantes de engenharia civil e arquitetura, assim como para os educadores destes cursos. “Tanto na sala de aula como numa obra, o aplicativo está disponível para trazer as informações básicas sobre o assunto patologias do concreto, e com uma usabilidade muito fácil”, explica Bart.

Tags: arquitetura

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016