Mercado imobiliário está cada vez mais preparado para atender idosos

Qualidade de vida é um dos principais pré-requisitos na hora de adquirir um imóvel, principalmente para consumidores da terceira idade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 21/05/2014 08:00 / atualizado em 20/05/2014 16:50 CorreioWeb /Lugar Certo
Nas áreas comuns do condomínio os idosos podem usufruir dos espaços para fazer exercícios e tomar banho de sol - Reprodução/Internet Nas áreas comuns do condomínio os idosos podem usufruir dos espaços para fazer exercícios e tomar banho de sol


A pirâmide que calcula a média de idade da população brasileira vem apresentando um crescente número de idosos nos últimos anos: em 2000, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), o aumento da população acima de 65 anos era de 5,9%. Em 2010, a taxa saltou para 7,4%. Com isso, o setor imobiliário passa por adaptações, a fim de proporcionar empreendimentos bem estruturados e maior qualidade de vida.

Segundo o presidente do Sindicondomínio/DF, José Geraldo Pimentel, atender a qualidade de vida em um condomínio para todas as faixas etárias é um desafio para as construtoras. Se antes eles reservavam espaços para playground e recreação, hoje também visam beneficiar os idosos. “Com o passar dos anos, essa faixa etária está (passou a estar) mais presente em conjuntos habitacionais. Sendo assim, os condomínios passam por algumas alterações estruturais para atender os consumidores de forma satisfatória”, explica Pimentel.

Os moradores que já estão na melhor idade necessitam de alguns cuidados para evitar acidentes e facilitar o dia a dia. Rampas de acesso, corrimãos e pisos antiderrapantes nas escadas são algumas medidas de segurança. Além de boa iluminação e bancos sem cantos pontiagudos em áreas comuns, para evitar lesões. As medidas são necessárias já que os idosos estão mais vulneráveis a acidentes e podem apresentar fraturas ou lesões graves, por exemplo.

A vida nos condomínios também induz o idoso à rotina solitária, o que pode levá-los a quadros de depressão. Isso ressalta a importância das áreas comuns do condomínio: os idosos podem usufruir dos espaços em geral para fazer exercícios e tomar banho de sol. Além disso, os funcionários devem ser instruídos a serem prestativos, garantindo também a integridade dos idosos.

Tags: imóveis

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016