Onda de invasões alerta sobre a importância de garantir a segurança em condomínios

Investir em treinamento de funcionários e em equipamentos é necessário, mas conscientização dos condôminos é fundamental

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 01/06/2015 11:18 / atualizado em 01/06/2015 11:22 Augusto Pio
Portão de garagem com câmara de vídeo ajuda no controle de entrada e saída do edifício - Eduardo Almeida/RA Studio - 17/4/13 Portão de garagem com câmara de vídeo ajuda no controle de entrada e saída do edifício


A segurança hoje é um fator primordial, principalmente no Brasil, onde as invasões a condomínios estão sendo uma constante. E os assaltos não acontecem somente nos condomínios mais afastados, pois, nos grandes centros, mesmos nos condomínios mais luxuosos, o fato é recorrente e vem assustando muita gente. Fernando Fornícola, presidente da Habitacional e diretor de marketing da Associação de Administradores de Bens, Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABICSP), explica que os crimes de maior intensidade são os chamados arrastões, nos quais os criminosos dominam o prédio e rendem todos os moradores. Em segundo lugar vêm as invasões/arrombamentos de apartamentos, em que os moradores estão ausentes. “Isso é feito sem o uso da força, ninguém é coagido e a pessoa somente percebe quando chega em casa e alerta o condomínio sobre o ocorrido.”

Fernando diz que não tem dados oficiais sobre o aumento desse tipo de crime. “Imagino que os arrastões não têm diminuído. Por outro lado, tenho percebido mais casos de invasões.” Ele acredita que a presença mais ostensiva da Polícia Militar ajuda a inibir um pouco a situação. “O bandido busca levantar dinheiro com o menor risco. Se em determinado prédio a presença da polícia é maior, haverá menos risco. No entanto, é preciso ter funcionários treinados constantemente e equipamentos de segurança, como cercas, câmaras, alarmes, sensores, além da conscientização frequente dos moradores. São medidas que servem para todo tipo de condomínio. E é exatamente nesse ponto que a segurança esbarra no conforto que os moradores não querem abrir mão.”

Leia mais notícias em Últimas

Porém, Fernando lamenta que tais medidas não sejam tomadas por todos, principalmente aquelas que dependem dos moradores. “Todos querem segurança, mas não se dispõem a abrir mão do conforto. E, na maioria das situações, é difícil conciliar as duas coisas. Quando o morador compreende que ele e a família são o fator principal para que o sistema funcione, tais medidas obtêm maiores resultados.” Porém, Fernando lamenta que, embora, muitas medidas que buscam maior segurança estejam sendo postas em prática, os assaltos a condomínios ainda continuam ocorrendo.

Além dos sistemas de segurança comuns, Fernando dá algumas dicas, como manter uma boa iluminação nos acessos do condomínio; deixar um telefone de contato com algum vizinho, que poderá avisar caso veja algum movimento estranho no prédio ou apartamento; não deixar as chaves do imóvel na portaria e evitar também deixar recados ou bilhetes afixados na porta; evitar comentários com outra pessoa sobre a ausência de algum morador do prédio; evitar informar o dia e o horário de saída e de chegada da viagem; descer para pegar a encomenda, pois o entregador não poderá ficar livre e solto no condomínio; não permitir que pessoas estranhas adentrem a garagem do prédio, para retirada de veículo, sem prévia e expressa autorização; e guardar sigilo sobre a rotina dos moradores, assim como evitar comentar com qualquer pessoa dentro ou fora do condomínio, entre outras medidas.

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016