Mudança de lar sem estresse; saiba como adaptar cães e gatos à nova casa

Com dicas e truques, o pet consegue se habituar a nova moradia com tranquilidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 28/08/2015 09:31 / atualizado em 21/08/2015 19:03 CorreioWeb /Lugar Certo
Mudar de casa, na maioria das vezes, é uma grande felicidade, não é mesmo? Porém, cuidar da organização, adaptação e entrar novamente na rotina, sempre leva um tempo. A mudança, sem dúvida, também afeta o seu pet. O adestrador Alexandre Rossi, da Cão Cidadão, listou algumas dicas de como lidar com a adaptação do seu bichinho, para que ele não sofra com a mudança ao novo lar.

Durante a mudança
É preferível que o animal não esteja na casa, pois assim, ele será poupado de toda a organização e movimentação que, certamente, só o deixará mais estressado. Uma ótima opção é deixá-lo na residência de alguém que ele já conheça ou uma creche, caso ele esteja acostumado a frequentar o local.

Leia mais notícias em Últimas

Depois da mudança feita
Seu animalzinho precisa se acostumar com a nova casa.Nada melhor para eles do que sentirem o cheiro dos proprietários. Esse odor, tão familiar, faz com que eles se sintam seguros, confortáveis, tranquilos e confiantes no ambiente. Espalhe peças usadas em móveis, perto dos potes de ração e bebida, e junto com seus brinquedinhos.

Uma alternativa válida é usar feromônios caninos ou felinos no espaço, para ajudá-los nesse período, diminuindo o estresse. Se a mudança foi de uma casa para um apartamento Tenham o cuidado de instalar telas de proteção em todas as janelas para a segurança. Normalmente, apartamento é menor do que a casa, por isso, é recomendado que aumente a quantidade diária de passeios e de atividades recreativas, para suprir a ausência do espaço da antiga moradia.

Outra alternativa também é seu amigo passar o dia na creche, assim, ele convive com outros animais, brinca e gasta a energia que estava parada. Mudança de apartamento para uma moradia com quintal Evite deixá-lo lá fora logo no início. Cães gostam muito do convívio social e se sentirão abandonados, caso essa mudança seja drástica.

Experimente levá-lo até a área externa apenas nas horas em que forem brincar juntos, se divertirem, mostrando que ali é um local agradável e seguro. Caso ele faça as necessidades fora, o acompanhe e espere que ele faça, sem pressa. Essa rotina de interação, brincadeira e contato deverá permanecer para que o cão continue saudável emocionalmente.

Felinos
Se o seu pet for um gatinho, é sugerido que o ambiente seja mostrado aos poucos, para que ele estranhe o menos possível. Coloque-o em um quarto, por exemplo, e só mostre outro cômodo quando o seu gatinho já estiver se sentindo seguro naquele ambiente.

Mudança de um apartamento para uma casa
É necessário uma atenção redobrada para o seu felino não tentar fugir da casa nova, em busca da antiga moradia. Por isso, no início, mantenha o gatinho apenas em local onde o acesso seja restrito e vocês tenham o total controle dele. Se a mudança foi de uma casa para um apartamento, sugiro que enriqueça o ambiente do seu gatinho com objetos, prateleiras e móveis que o entretenha, principalmente no alto, pois os bichanos gostam de alturas e se sentem mais confiantes.

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016