Área de lazer valoriza o imóvel, mas é preciso considerar o valor do condomínio

Estrutura deixou de ser exclusividade de prédios de luxo e é cada vez mais comum em empreeendimentos com muitas unidades

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/09/2015 11:34 Carolina Cotta /Estado de Minas
Antes, item de luxo. Agora, sonho possível. As áreas de lazer deixaram de ser exclusivas de empreendimentos para o público AB. Os imensos condomínios-resorts, ou mesmo aqueles mais simples, mas com muitas torres e unidades, aproximaram muitas famílias do desejo de ter uma piscina, sauna, quadra ou área gourmet para um almoço diferente no fim de semana. Em empreendimentos de luxo, elas podem encarecer a unidade em até 40%, segundo Luiz Antônio Rodrigues, presidente da Lar Imóveis. Mas, de forma geral, na opinião de Flávio Galizzi, vice-presidente das corretoras de imóveis da Câmara da Mercado Imobiliário (CMI/Secovi-MG), a valorização é da ordem de 20%. O porém é o quanto será preciso desembolsar a cada mês com o condomínio, principalmente se o morador deixar de usufruir da estrutura.

Segundo Luiz Antônio Rodrigues, da Lar Imóveis, área de lazer em empreendimentos de luxo pode encarecer a unidade em até 40% - Cristina Horta/EM/D.A Press Segundo Luiz Antônio Rodrigues, da Lar Imóveis, área de lazer em empreendimentos de luxo pode encarecer a unidade em até 40%
Para Galizzi, é possível identificar quatro gerações de empreendimentos imobiliários em Belo Horizonte. A primeira foi a dos prédios sem qualquer lazer. “São aquelas construções de três andares e poucas unidades que existem por toda a cidade”, explica. Depois, veio a geração de prédios com uma pequena quadra, quase sempre visando os “petequeiros”, que foram um fenômeno no passado da capital, uma sauna e área de churrasqueira. A terceira geração foi marcada pelas quadras de tênis, piscinas maiores e áreas gourmet. A quarta geração deixou a coisa séria: as áreas comuns dos prédios tornaram-se verdadeiros clubes, com até 40 itens de lazer, entre eles, piscinas com raia olímpica e até pequenas pistas de cooper.

Leia mais notícias em Últimas

Ter tamanha estrutura no “quintal de casa” valoriza muito o imóvel, mas é bem nítido o perfil de quem compra apartamento com lazer. “De forma geral, são famílias que querem a segurança dos filhos brincando dentro do prédio. Já nos empreendimentos de alto luxo, o lazer diferenciado é imprescindível”, explica Galizzi. É preciso ter em mente que a despesa com a estrutura será dividida no final do mês. Casais idosos, executivos que moram sozinhos e têm pouco tempo para aproveitar da área, portanto, devem considerar o investimento. Segundo Luiz Antônio, como os prédios com áreas de lazer diferenciadas tendem a ter mais unidades, normalmente o condomínio é acrescido em torno de 20%.

GOURMET Empreendimentos com equipamentos e ambientes para cozinhar e conviver são ainda mais valorizados. O espaço gourmet já está presente em projetos mais simples, com pequenas metragens e dormitórios únicos, mas também em unidades com mais de 800 metros quadrados. Funcionalidade e praticidade norteiam os projetos, que podem incluir também churrasqueira ou forno de pizza, além da bancada com pia para o preparo de alimentos e interligação a uma cozinha ou copa e à sala. “Agradam muito às famílias com crianças, que usam os ambientes com frequência, tanto para divertir os pequenos, quanto para integração com amigos e outras famílias do condomínio”, destaca Luiz Antônio.

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016