Cultivar jardins e hortas é boa opção para decorar apartamentos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 09/05/2012 09:37 / atualizado em 09/05/2012 17:16 CorreioWeb /Lugar Certo

Eliane Saigg resolveu experimentar o cultivo de hortas no apartamento onde mora em Brasília. Dentre as espécies, a aposentada mantém uma pequena plantação de manjericão - Eliane Saigg/Arquivo pessoal Eliane Saigg resolveu experimentar o cultivo de hortas no apartamento onde mora em Brasília. Dentre as espécies, a aposentada mantém uma pequena plantação de manjericão

 

Nada melhor que plantas para dar vida ao ambiente e, de quebra, incrementar a decoração. Diferente do que muitos acreditam, jardins não são exclusividade de quem mora em casa. Espaços reduzidos em apartamentos, como varandas e janelas, também podem ser aproveitados para investir no cultivo de plantas, flores e hortaliças. É o que mostra a aposentada Eliane Saigg, 56 anos, que cuida de uma pequena horta em seu apartamento. A coordenadora da Escola de Paisagismo de Brasília (EPB), Simone Ribeiro, explica que é perfeitamente possível criar um jardim interno e destaca quais são os cuidados necessários para fazê-lo vingar.

Eliane Saigg acredita que, com os cuidados necessários, no período de seca os temperos da horta ficam mais viçosos. A plantação de hortelã da aposentada ganha lugar com muita luminosidade no apartamento - Eliane Saigg/Arquivo pessoal Eliane Saigg acredita que, com os cuidados necessários, no período de seca os temperos da horta ficam mais viçosos. A plantação de hortelã da aposentada ganha lugar com muita luminosidade no apartamento

 

Durante o período da seca em Brasília, no ano passado, Eliane decidiu cultivar uma pequena horta no apartamento onde mora com a família. "Nosso apartamento possui uma jardineira e dentro dela coloquei dois vasos retangulares de mais ou menos 50 centímetros de comprimento", lembra. Após ler e ouvir falar sobre pessoas que adotaram a prática, a aposentada resolveu testar para ver como seria a experiência. O resultado foi positivo. "Já vou começar a incrementar a minha hortinha para esse ano. O período já é propício. Desde que sejam regados todos os dias é nessa época que os temperinhos ficam mais viçosos", avisa.

Atualmente, Eliane possui em sua horta plantações de salsa, hortelã, manjericão e alecrim. "Os cuidados necessários são regar bem uma vez por dia, de preferência pela manhã e retirar algum matinho que venha a nascer", aconselha. "As plantas, em geral, sempre fazem parte da decoração da minha casa e o prazer de colher um tempero fresquinho para incrementar o sabor de um prato que está sendo preparado, para mim, não tem preço", conta orgulhosa.


"As plantas, em geral, sempre fazem parte da decoração da minha casa e o prazer de colher um tempero fresquinho para incrementar o sabor de um prato que está sendo preparado, para mim, não tem preço", conta Eliane Saigg, que possui horta com alecrim e cheiro verde

 

Simone Ribeiro, coordenadora da EPB, garante que é possível criar um jardim interno desde que nesse ambiente tenha luminosidade e ventilação suficientes para o desenvolvimento da vegetação, além, é claro, das plantas escolhidas serem devidamente adaptadas a esse meio. "Janelas e varandas são nichos a serem explorados, pois representam meios que podem ser trabalhados e até mesmo valorizados com o uso de vegetação", destaca a coordenadora.

Cuidados importantes

De acordo com Simone é necessário muito cuidado para a escolha das vegetações, pois estas apresentam características próprias e reações adversas em relação ao meio ambiente onde estão inseridas. "Em Brasília, em especial, os cuidados são mais específicos porque temos um período de seca prolongado com a umidade relativa do ar muito baixa, o que faz com que os cuidados na manutenção das plantas sejam muito mais direcionados a cada uma delas", explica.

Apesar de serem ambientes diferentes, a coordenadora acredita que investir em jardim é algo que deve ser feito com muito cuidado, tanto em apartamentos quanto em casas. "A escolha da vegetação errada em qualquer uma dessas situações leva a um resultado ruim podendo sofrer perdas de plantas e, consequentemente, prejuízo financeiro", alerta. "O importante é buscar auxílio com profissionais e empresas especializadas para que, depois, o barato não saia caro", acredita. Simone chama atenção para o fato de que plantas são seres vivos e demandam atenção para um desenvolvimento satisfatório, independente do ambiente onde estejam.

A arquiteta Sara Volpato também oferece alguns conselhos para o uso de plantas em ambientes fechados. "Algumas espécies não gostam muito de luz e se adaptam muito bem. As iúcas e zamioculcas são ótimas para baixa luminosidade e podem ficar até mais distantes das janelas", indica. O importante, de acordo com Sara, é ter as plantas sempre regadas. Já no caso das flores, é preciso mais luminosidade. Para a arquiteta, levando-se em conta que casas costumam ter jardins maiores, que dependem da ajuda de um jardineiro, um apartamento quase não demanda manutenção. "Fique ligado na quantidade de água e na poda da planta e o resultado é muito maior que o trabalho investido", orienta.

Decoração

Simone conta que um jardim pode valorizar os ambientes e, se bem planejado, deve compor o estilo da casa. "Inclusive, contrastando cores e destacando ou valorizando a decoração do apartamento", opina. Para Sara, a importância da natureza também não deve ser deixada de lado na hora da decoração. "Até uma plantinha de mentira já supre a necessidade humana de plantas a sua volta. Tanto que utilizamos estampas floridas em vários momentos, para amenizar nossa distância da natureza. Também adoro colocar plantas em áreas molhadas, como em banheiros e spas", diz.

Para os que estão projetando um apartamento, Sara recomenda pedir ao arquiteto para acrescentar uma torneira e ralo nas jardineiras. "Assim você pode colocar um timer para molhar as plantas todos os dias, inclusive na sua ausência. É pratico e evita surpresas", aconselha. De acordo com a arquiteta, quem planeja fazer um pequeno herbário precisa ficar atento à luminosidade. "É lindo ter seus temperos preferidos à mão, mas os mesmos precisam de um pouco de sol para se desenvolverem bem", alerta.

Confira, abaixo, algumas dicas básicas da coordenadora da Escola de Paisagismo de Brasília, Simone Ribeiro, sobre como preparar um jardim:



Segundo Simone Ribeiro, da EPB, ventilação, luminosidade e escoamento de água são alguns detalhes importantes que devem ser observados no cultivo de hortas e jardins - Leonardo Arruda/Esp. CB/D.A Press Segundo Simone Ribeiro, da EPB, ventilação, luminosidade e escoamento de água são alguns detalhes importantes que devem ser observados no cultivo de hortas e jardins

 

- Analise cuidadosamente o espaço para ter certeza de que é possível cultivar plantas nesse local.
- Observe ventilação, luminosidade, escoamento de água.
- Procure plantas de fácil cultivo e bem adaptadas para que não seja necessário trocar a vegetação constantemente.
- Dedique tempo ao jardim ou tenha alguém para fazer isso, manutenção é fundamental.

Tags: vazamento

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016