Madeira ganha cada vez mais espaço graças às diversas possibilidades de aplicação

Versátil, material é há muito tempo usado na decoração. Confira como e onde ela é bem-vinda

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 29/01/2013 08:00 / atualizado em 28/01/2013 15:13 Júnia Leticia /Estado de Minas
O produto natural pode ser usado com elegância de áreas externas e de lazer aos tradicionais móveis internos. Até como revestimento de paredes o material mantém o charme e a sensação de conforto - Eduardo de Almeida/RA Studio O produto natural pode ser usado com elegância de áreas externas e de lazer aos tradicionais móveis internos. Até como revestimento de paredes o material mantém o charme e a sensação de conforto
 
Que a madeira deixa os ambientes mais aconchegantes e requintados, muita gente já sabe. Versátil, o material pode ser empregado em pisos, revestimentos de paredes, portas, janelas, móveis e muito mais. Opção que confere charme aos espaços e que sempre teve lugar na decoração, seu uso nunca esteve tão em alta como agora.

Na hora de empregá-la, é preciso saber que existe uma infinidade de espécies de madeira, cada uma com suas particularidades no uso, como explica o professor do curso de design de interiores da Fumec Romeu Rodrigues Pereira. “As características das madeiras variam de acordo com a espécie. Massaranduba, angelim-pedra, cedro, mogno, ipê, louro-vermelho, jatobá, muiracatiara e teca são algumas das que são comercializadas.”

No design, características como o odor, responsável pelo cheiro agradável, a cor, que pode variar de um tom esbranquiçado até um pardo bem escuro, e a textura, percebida pelo diâmetro dos poros, são bem valorizadas. “Além dessas, tem a figura, que é a responsável direta pela beleza da madeira, pois são esses desenhos que dão o caráter decorativo a elas.”

A arquiteta Renata Basques cita o freijó, o cumaru, a sucupira e o carvalho. “O interessante da madeira é que ela, além de trazer aconchego e remeter à natureza, aquece o ambiente e pode ser utilizada em diversos tipos de acabamentos. Pode vir lixada, ebanizada, laqueada, com veios rústicos. Enfim, é um material muito versátil e útil.”

Segundo o designer de interiores Rodrigo Aguiar, hoje também está em alta o uso da madeira com o selo verde, que é o certificado Forest Stewardship Council (Conselho de Manejo Florestal, em português). “Esse conselho foi criado para incentivar a conservação ambiental e o desenvolvimento sustentável das florestas no mundo.”

Independentemente da espécie escolhida, saber combiná-la é uma tarefa que requer bom gosto para que o excesso não deixe o ambiente muito carregado. “Além disso, é preciso ter cuidado para escolher o tipo de madeira para cada ambiente. Em áreas molhadas, como cozinha e banheiro, ela deve ser evitada. Mas nas salas e nos quartos é sempre bem-vinda. No teto, além de proporcionar aconchego, tem a função de isolante acústico”, explica Rodrigo.

No caso de se querer usar o material em ambientes úmidos, como cozinhas e banheiros, Romeu Pereira diz que é importante que sejam usadas madeiras secas em autoclave e submetidas a tratamento impermeabilizante. “O verniz marítimo é bastante usado, mas já existem opções à base d’água, menos impactantes para a natureza.”

MOBILIDADE
Para quem optar por usá-la no piso, é necessário analisar como será o uso e a movimentação no espaço. “Isso porque, em ambientes de alto tráfego, pisos de madeira clara tendem a se desgastar mais rapidamente. Melhor optar por espécies de tons mais escuros ou pela madeira de demolição”, aconselha Romeu Pereira.

Em banheiros e cozinhas, onde deve ser usada uma madeira mais seca e resistente, a sugestão de Renata Basques é optar pelo camaru, se for em um detalhe no teto. “É interessante, também, aplicarmos um verniz náutico, para maior durabilidade”, indica a arquiteta.

Na sala de estar, de jantar e no quarto, o uso da madeira já é mais diversificado, como diz Renata. Segundo a arquiteta, pode-se utilizá-la em painéis, revestimentos de paredes, móveis e até adornos. “Respeitando somente o restante da decoração empregada. Se tem madeira no piso, pensar em não utilizar uma espécie muito escura no mobiliário. Mas cada caso é um caso.”

Tags: empreendimento,

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016