Pestanas da janela

Clássico absoluto da decoração, as cortinas se renovam com materiais e estampas de última geração

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 25/03/2013 08:00 Maria Júlia Lledó /Correio Braziliense
Cortina corta-luz da Bella Janela em tecido de linho: impede até 90% a passagem da luz , substituindo o uso de blecaute - Bella Janela/Divulgação Cortina corta-luz da Bella Janela em tecido de linho: impede até 90% a passagem da luz , substituindo o uso de blecaute
 
Como o pretinho básico de mademoiselle Coco Chanel no closet, uma bela cortina tem a mesma função como adereço na decoração de interiores. Ao gosto do cliente, a escolha de uma cortina em detrimento de uma persiana é orientada por especialistas do segmento. Para a arquiteta Silvana Andrade, quem opta por praticidade acaba escolhendo uma persiana. Mesmo assim, a profissional recomenda o uso de cortinas na sala de estar. “Elas conferem um ar de aconchego”, explica. Também há a possibilidade, segundo a arquiteta, de unir as duas opções.

Tomada a decisão pela cortina, o arquiteto ou designer de interiores deve sugerir modelos e tecidos que estejam em harmonia com o projeto do ambiente. “Na maioria das vezes, procuramos algo atemporal. Mas, se a proposta é criar um ar cênico, por exemplo, tem cliente que pede uma cortina de veludo verde. Na verdade, o que consideramos importante é a composição com o ambiente, o gosto do cliente e, claro, se estamos falando de uma cortina cujo tecido é lavável ou de tecido pré-lavado para que ele não encolha”, alerta o arquiteto Hélio Albuquerque.

Na sala de estar: tradição e elegância no projeto dos arquitetos Hélio Albuquerque e Sônia Peres, com cortinas da Artline - Clausem Bonifácio/Divulgação Na sala de estar: tradição e elegância no projeto dos arquitetos Hélio Albuquerque e Sônia Peres, com cortinas da Artline
 
Do tipo de tecido ao caimento, os lançamentos mostram que as cortinas podem se renovar com o passar dos anos. Em alta, o linho, o devorê e o jacquard como tecidos, enquanto as estamparias mostram clara referência à alfaiataria. Há também marcas que investiram em cortina com cheirinho de camomila, aromatizante que se esgota depois de seis lavagens da peça. “O veludo molhado, em trilhos motorizados, também é outra grande novidade da estação”, complementa a empresária Nelma Caixeta, dona de uma loja do ramo. Basta escolher o seu estilo e, então, criar aquele ambiente intimista com uma mãozinha dessas “pestanas da janela”.

Tags: decoração,

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016