Detalhes fazem diferença

Na segunda reportagem da série que mostra o lar de designers e empresários de moda, a dona da Avanzzo, Daniella Naegele, abre as portas da sua clean e bela residência

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 03/06/2013 08:52 / atualizado em 03/06/2013 08:56 Maria Júlia Lledó /Correio Braziliense
Poucos imaginariam que a empresária Daniella Naegele, dona da loja Avanzzo, fosse uma colecionadora de puxadores de móveis. Guardados em uma caixa até que a promessa de emoldurá-los saia do papel, eles são um dos poucos mimos que ela compartilha com os amigos. Daniella é, acima de qualquer coisa, uma mulher discreta. Algo difícil de acreditar quando se passeia pelas multicoloridas araras da loja de roupas. Mas, quando o assunto é decoração, a sobriedade baila harmoniosamente com a coleção da empresária e outros pontos de cor pela casa.

Aficionada por revistas de decoração — o hábito de folhear uma por uma se tornou momento de lazer nos fins de semana —, Daniella expõe seu estilo nos pequenos detalhes. Mãe de três meninos e casada com o companheiro e sócio nos negócios, André Naegele, ela reina como única mulher da casa. Ou seja, se por um lado é paparicada pelos rapazes, por outro, pena para convencê-los de que alguns objetos mais ousados podem combinar com a discrição do lar. Para isso, Daniella balanceia os tons claros e terrosos das paredes e pisos com estampas e acessórios coloridos.

“Em casa, o estilo clean predomina”, conta. Tanto que, no imóvel onde mora há sete anos, o projeto da arquiteta Denise Zuba segue à risca o gosto nada opulento da empresária, que lida, diariamente, com extravagâncias da cena fashion. “Se eu respiro moda na loja, a minha casa tem que me dar esse tempo para repousar. Se não, só penso no assunto moda e em consumir esse tipo de informação. Por isso, escolhemos a cartela de cores mais baixa”, conta Daniella, que teve o apoio do marido nas escolhas.

Alguns dos móveis acompanham a família há décadas. Outros se adequaram à casa nova como “queridinhos”. Caso dos aparadores de ferro e de mármore que comprou por um pechincha em Cancun, no México. Eles acompanham a empresária como fiéis escudeiros. “Temos também esses pufes de folha de bananeira que comprei em Recife e que amo pelo estilo e pela funcionalidade”, conta. Também há detalhes que denunciam as referências de moda da dona da casa. Caso do telefone de boca que ela comprou em um brechó ou os dois ursos “de falsos brilhantes”.

Um dos lugares favoritos da empresária também transparece inspirações de moda e design. Logo na entrada da casa, um grande par de quadros bem poderia ser de um artista contemporâneo. Só que, na verdade, trata-se de uma toalha de mesa que a empresária comprou em uma loja de decoração em Paris. “Ela ficou guardada por um bom tempo até que, há três anos, no meu aniversário, resolvi fazer algo a respeito”, revela. O suporte inusitado para uma estampada toalha de mesa tem a cara de Daniella, que vê nesse e em outros objetos uma autenticidade capaz de vestir o básico — fosse em casa ou nas araras — com estilo.
 
 
Fotos de família estão penduradas em uma parede próxima à escada, para que, ao subir ou descer, todos se deparem com boas lembranças
 
 
A área externa da casa ganha um ar intimista com as luminárias escolhidas a dedo pela empresária. O mesmo cuidado ela teve em dar espaço para uma mesa de família
 
 
O casal de ursos para lá de brilhantes foi garimpado em uma viagem à procura de peças para o Atelier Avanzzo
 
 
O telefone em formato de boca funciona, mas é usado como peça decorativa ao lado de livros de moda e de outros objetos
 
 
Os pufes de folha de bananeira, comprados no Recife, acompanham a empresária há um tempo
 
 
A coleção de puxadores, “menina dos olhos” da empresária, é composta por peças de muitos países e presentes de amigas

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016