Madeiras descartadas são transformadas em móveis sustentáveis e com requinte

Confecção de linha de móveis contribui para a preservação do meio ambiente e confere requinte a ambientes internos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 21/08/2013 08:04 / atualizado em 19/08/2013 11:10
Além de levar requinte a espaços e contribuir com a natureza, a linha de móveis incentiva a população a adotar práticas sustentáveis - Divulgação/Paulo Gomes Além de levar requinte a espaços e contribuir com a natureza, a linha de móveis incentiva a população a adotar práticas sustentáveis
 
 
Uma das tendências para decoração é a composição de ambientes com um toque de rusticidade e requinte. Mesas, cadeiras, aparadores, peças de mobiliário em geral, inclusive esculturas, todos em madeira transmitem sofisticação e simplicidade. O arquiteto e artista plástico Paulo Gomes tem como matéria-prima de suas obras materiais descartados nas ruas da capital carioca, que antes de se tornarem peças de alto valor estético, poluíam o meio ambiente.

O arquiteto conta que sua matéria-prima está nos mais variados locais, em serrarias com troncos esquecidos, madeiras descartadas em construções ou simplesmente nas ruas. “Em todos os lugares poderemos transformar hábitos de desperdício e avançar no trato com essa natureza tão generosa, mas sensível”, propõe Paulo Gomes, acrescentando que a iniciativa de agregar valor à madeira descartada também gera ganhos sociais ao perpetuar o trabalho artesanal.

Divulgação/Paulo Gomes
 
 
Além de levar requinte a espaços residenciais e contribuir com a natureza, a linha de móveis também incentiva a população a adotar práticas sustentáveis, que levem em consideração a reutilização de materiais descartados. O projeto, de caráter ecológico, pretende aliar a sustentabilidade à sofisticação de móveis em madeira, chamando a atenção de centros culturais do Rio de Janeiro, que promoveram exposições do trabalho. As peças do arquiteto e artista plástico ficaram expostas a fim de disseminar a proposta e para que o público pudesse adquiri-las.
 
Divulgação/Paulo Gomes
 

Tags: decoração

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016