Decoração express: veja dicas para repaginar a decoração sem gastar muito

É possível dar uma nova cara ao lar sem gastar muito ou até mesmo usando os móveis e objetos já existentes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 16/09/2013 09:41 Maria Júlia Lledó /Correio Braziliense
Não é preciso gastar muito para se ter uma casa bem decorada. Muito menos investir em projetos caros para dar um tapa no visual da sala, do quarto ou da cozinha. Especialistas em repaginar apartamentos e lofts de jovens casais — na maioria — sugerem dicas preciosas, que se ajustam a orçamento ou prazo apertados. Há um ano, esse é o trabalho do arquiteto Raffael Innecco. Quando solicitado, o projeto leva cinco dias para ficar pronto. Raffael sugere propostas criativas que atendam o cliente, como o uso diferente de um móvel esquecido no canto da casa. “Pensamos em uma solução que integre tanto a parte de mobiliário e de iluminação quanto a de revestimento, tendo em mente o que o cliente pode fazer naquele local e quanto ele pretende gastar”, explica.

Outro serviço que visa uma harmonia visual de apartamentos grandes ou pequenos é proposto pela dupla Ana Viana, designer, e Bárbara Ávila, arquiteta. Elas oferecem uma consultoria para reutilização do que se tem em casa, orientação para compra de novos móveis ou de objetos essenciais para a identidade visual e funcionalidade do lar. Elas também organizam aqueles elementos soltos pelos ambientes e que, não necessariamente, dialogam entre si. “Alguns clientes têm coisas bacanas. Nesse caso, fazemos um projeto que se baseia na reorganização. Em outros, é preciso comprar. Mas, em todos os projetos, percebemos que o cliente não tem noção do potencial dos objetos que têm”, observa Ana. Tampouco sabem, segundo a designer, se o que compraram terá ou não o triste fim de “trambolho”. Caso de luminárias grandes demais, porta-recados e penduradores mal-posicionados.

É claro que blogs, sites, revistas e livros que ensinam a arregaçar as mangas e redecorar o próprio lar são importantes aliados nesse quesito. No entanto, ainda é grande a quantidade de pessoas perdidas em meio a tantas opções de decoração e que não sabem como começar. “Por isso, é importante perceber o que funciona e o que não funciona em cada ambiente. Muita gente compra coisas que nunca vai ter coragem de usar ou que não tem nada a ver com o tamanho do espaço”, pondera Ana.

No fim, seja qual for a intenção, antes de sair às compras para copiar em casa o mesmo ambiente “curtido” nas redes sociais, pense duas vezes. Um especialista pode sugerir elementos curingas para deixar o lar com a sua cara. Entre alguns itens indispensáveis, Ana e Bárbara sugerem: prateleiras e penduradores; alguma peça de design; um quadro ou um pôster; um vaso com flor e uma escultura. O resultado deve ser bem diferente do “samba do criolo doido” de referências que vemos por aí.

lare Fotografia/Divulgação

lare Fotografia/Divulgação


Cozinha
O vão foi pintado de rosa; o espelho da avó foi parar no corredor e o pedaço de uma antiga cama virou uma prateleira funcional nesse projeto de Ana Viana e Bárbara Ávila

lare Fotografia/Divulgação


Quarto
Mãos francesas podem ser boas aliadas na hora de criar um espaço para receber a baguncinha do escritório e aliviar a mesa da sala nesse projeto de Ana Viana e Bárbara Ávila

Janine Moraes/CB/D.A Press


Sala de estar
Nesse outro ângulo do projeto do arquiteto Raffael Innecco, destaque para o tampo da mesa de centro, que já foi da mesa de jantar. O sofá também ganhou um novo tecido: mais claro.

Janine Moraes/CB/D.A Press


Sala de jantar
O rack da tevê foi reutilizado como bufê na sala de jantar desse projeto do arquiteto Raffael Innecco

Tags: arquitetura

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016