Diversidade em formas e modelos de cabeceira dão estilo e charme à cama

Em madeira, tecido, adesivo e tantos outros materiais, a cabeceira dá um charme especial ao quarto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 30/09/2013 10:52 Maria Júlia Lledó /Correio Braziliense
Ela desenha a parede com formas, tecidos, cores e novos materiais para atrair toda atenção à diva do quarto, que é a cama. Sim, estamos falando da cabeceira. Para conferir algumas, entre tantas opções no mercado, a 3ª Mostra Atlas Colchões, no Casa Park, convidou arquitetos da cidade a repensarem esse elemento que enobrece todo colchão. Fixa à estrutura da cama, em módulo de madeira, em tecido, em adesivo e em outros suportes, a cabeceira é um detalhe funcional e estético no quarto. “É ela que traz conforto e personaliza o ambiente para atender as necessidades de quem usufrui do espaço”, enfatiza a arquiteta Ana Carla Noleto, que apostou em uma cabeceira funcional e confortável.

Já o designer de interiores João Henrique Cunha Rego abraçou outra ideia. Para promover esse destaque à cama, um painel de azulejos assume o papel de cabeceira. Autor de um trabalho não só na área de decoração, mas também no design de azulejos, João Henrique combina arquitetura e arte quando quer delimitar o espaço da cama. “O painel de azulejos foge do óbvio. Tanto que esse material não é visto dentro de um quarto. Ou seja, fugimos do lugar comum e caminhamos para uma proposta contemporânea”, explica.

Funcional, diferenciada ou confortável, a cabeceira também pode vir na roupagem de um elemento cênico e, porque não, onírico, caso da proposta do designer de interiores Rogério Cavanellas e das arquitetas Fernanda Graneiro e Tatiana Grell. Rogério desenhou a escultura que acompanha a cabeceira até o teto do quarto, já a artista Rose Bueno executou a obra em aço corten. “Esse projeto é movido pelos sentidos. O movimento da escultura traz a ideia de se enrolar àquele espaço, como nos envolvemos com a cama. A tônica desse quarto é o aconchego”, explica Rogério. Seja qual for seu desejo, os profissionais fazem um alerta: a cabeceira deve combinar estilo e necessidade para que, ao deitar a cabeça no travesseiro, você tenha boa noite de sono.

Clausem Bonifácio/Divulgação


Uma parede inteira de azulejos chama atenção no “Quarto modernista”, do designer João Henrique Cunha Rego. Repare na escultura de cabeça de cavalo dividindo o espaço entre as camas, além dos baús amarelos que combinam a paleta de cor da azulejaria

Clausem Bonifácio/Divulgação


No ambiente “Quarto com cama baú”, a arquiteta Ana Carla Noleto mostra funcionalidade: a cabeceira se alia às prateleiras para que seja aproveitado cada espaço do quarto

Clausem Bonifácio/Divulgação


O painel que vai de ponta a ponta na parede faz as vezes de cabeceira no “Quarto da jovem contemporânea”. Neste ambiente criado pela arquiteta Juliana Santana, todos os outros elementos foram inspirados na obra da artista plástica Clarice Gonçalves

Clausem Bonifácio/Divulgação


Texturizada e em contraste com os tons da roupa de cama, a cabeceira do ambiente “Casal Moderno”, da arquiteta Heloiza Alcoforado, mostra a importância no jogo de cores

Clausem Bonifácio/Divulgação


A plasticidade cênica de uma escultura, que se alia à cabeceira da cama, mostra uma proposta ousada pelo designer Rogério Cavanellas e pelas arquitetas Fernanda Graneiro e Tatiana Grell. A escultura em aço corten é da artista Rose Bueno

SERVIÇO
3ª Mostra Atlas Colchões, no Casa Park

Diariamente
Entrada gratuita

Tags: mercado

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016