Para sentar e se deleitar, as poltronas vêm com tudo em cores e estilo

Mais do que proporcionar conforto, as poltronas podem ajudar a compor a decoração do ambiente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 21/10/2013 11:26 / atualizado em 21/10/2013 11:36
Ambiente de Silvana Andrade - poltrona Mole, de Sérgio Rodrigues - Edgard Cesari/Divulgação Ambiente de Silvana Andrade - poltrona Mole, de Sérgio Rodrigues

Todos adoram uma poltrona macia na qual podem se jogar sem culpa e curtir momentos de descanso. Essa é, sem dúvida, a principal função dela e o motivo por que toda casa tem pelo menos um exemplar. No entanto, a aplicabilidade do objeto tem se diversificado. A poltrona se tornou um dos elementos que pode trazer toda a graça da produção de um ambiente, claro, sem perder o conforto.

A arquiteta e designer de interiores Silvana Andrade explica que o assento faz parte de ambientes domésticos desde muito tempo, mas que hoje assume um lugar de maior destaque, mesclando o clássico e o moderno. “A poltrona assume um papel fundamental, porque tem que ser uma peça de conforto e design”, explica.

Para escolher o móvel, é importante definir primeiro o local e a função. Silvana esclarece que, no quarto e em salas de leitura, deve-se primar pelo aconchego, com peças mais profundas e macias, próprias para o descanso e o relaxamento, sem, no entanto, esquecer da beleza da peça. O designer Roberto Mannes Jr. explica que, nesses ambientes, a poltrona, que geralmente é uma peça avulsa, pode ser mais personalizada ao estilo do morador, desde que não destoe do restante do ambiente.

Já em ambientes sociais, como salas de estar, de visitas ou varandas, é preciso ter alguns cuidados a mais. Silvana explica que, para as visitas, é preciso ter poltronas mais “secas”, pois o convidado não vai querer se “afundar” no momento de se sentar — e se o assento for muito profundo, acabará ficando desconfortável.

As poltronas mais ousadas têm aparecido como tendência, bem como a mistura entre o clássico e o moderno. Formatos inovadores, cores e estampas tendem a mudar o tom do ambiente, por exemplo, que pode ser antiquado, mas pode ganhar ares contemporâneos com a peça correta. “A poltrona pode se diferenciar de toda decoração e, ao mesmo tempo, ser composta em harmonia com as demais peças e tonalidades”, completa Roberto.

O estilo do morador não pode ser deixado de lado. “Em primeiro lugar, a poltrona tem que cumprir seu papel de ser funcional e confortável para quem vai usá-la”, ensina Roberto. Ou seja, não coloque o design acima do conforto. “É importante personalizar a ambientação. Você pode misturar estilos, até deve, mas quem não tem experiência precisa tomar cuidado na hora de ousar”, finaliza Silvana.

Benita Brasil/Divulgação


Poltrona Centopeia de Roberto Mannes Jr., da Benita Brasil — a partir de R$ 5.400

Benita Brasil/Divulgação


Poltrona Barraco de Renata Moura, da Benita Brasil — a partir de R$ 5.500

Mannes/Divulgação


Poltrona Castelo — estilo art déco, da Mannes — a partir de R$ 5.900

Tok Stoki/Divulgação


Poltrona Parabólica, da Tok & Stok (R$ 799)

Benita Brasil/Divulgação


Poltrona Lub de Roberto Mannes Jr., da Benita Brasil — a partir de R$ 5.700

Tok Stoki/Divulgação


Poltrona Breuer, da Tok & Stok, do designer Marcelo Breuer (R$ 948)

Tags: detalhes

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016