Casa de vidro cilíndrica construída em volta de árvore tem vista privilegiada

Volume transparente de quatro andares é configurado valorizando a planta nas montanhas de Almaty, no Cazaquistão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 31/10/2013 08:06 / atualizado em 04/11/2013 08:43 Joana Gontijo /Lugar Certo
A.Masow/Divulgação
 
 
Situada nas montanhas de Almaty, no Cazaquistão, esta casa se aninha entre uma floresta de pinheiros. Desenhada como um grande volume cilíndrico envidraçado, ela foi configurada ao redor de uma generosa árvore, que ocupa todo o espaço central. A intenção, segundo os arquitetos, é criar a sensação de que a morada está fundida à natureza, dispensando algumas condições, comportamentos e coisas que seriam desnecessárias ao viver. O conceito, então, se aproxima de um retiro espiritual moderno, que favorece no usuário o desenvolvimento emocional, sensorial e criativo, partindo de uma experiência diferente de habitar.
 
Batizado de Tree in the house, o projeto é de autoria dos profissionais do A.Masow Design Studio, sob coordenação de Aibek Almasov. O cilindro de vidro se compõe em quatro andares, e a árvore que se encaixa no centro, dividida pelos pavimentos, é envolvida por uma escadaria branca em espiral. A estrutura permite que o morador ou o visitante suba pela casa rodeando a planta, até alcançar a copa, no último piso. O percurso é agraciado com a visão límpida e desimpedida para a rica paisagem da floresta.

Configurada para ser um instrumento de meditação, a Tree in the house faz referência abstrata a um labirinto das sortes, como ilustra Almasov na descrição da obra. Durante muito tempo, a humanidade concebeu caminhos em espiral que se dobram sobre si mesmos dentro de labirintos, aplicados por finalidades variadas, que vão desde princípios artísticos, meramente decorativos e arquitetônicos, até o caráter mítico propriamente dito. Por trás, a perspectiva de que a travessia por um caminho de única linha possibilita o desligamento do mundo exterior e a concentração no corpo individual interno. Assim, os labirintos seriam uma fonte de consolo e calma para a mente distraída e superreativa, ajudando a resolver o desconforto da alma, dos pensamentos e das emoções.

Como uma alternativa à rotina agitada das aglomerações urbanas com suas sufocantes estruturas, a construção translúcida é a união de uma habitação segura ao ambiente natural, sem permitir, entre eles, a separação visual. Por enquanto, o conceito está em fase inicial, mas em breve fará surgir um verdadeiro refúgio de tranquilidade na maior cidade daquele país.

A.Masow/Divulgação

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016