Criatividade e inovação tomam conta das decorações natalinas para esse ano

Além das ornamentações natalinas tradicionais, todos os anos surgem novidades para quem quiser deixar o lar pronto para as festas de fim de ano; veja as dicas dos especialistas!

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 23/12/2013 08:00 / atualizado em 16/12/2013 16:29 Joana Gontijo /Lugar Certo
Bonecos do Papai Noel invadem a decoração de todos os ambientes da casa, sempre encontrado em vários tamanhos e formatos - Carlos Altman/EM/D.A Press Bonecos do Papai Noel invadem a decoração de todos os ambientes da casa, sempre encontrado em vários tamanhos e formatos

O espírito do Natal está no ar e o desejo de vivenciá-lo dentro de casa, em cada recanto, para a maioria das pessoas é algo irresistível. Dos estilos tradicionais às decorações contemporâneas, as opções para enfeitar o lar no fim de ano se estendem em infinitas possibilidades, vestindo todos os ambientes com a alegria e o clima festivo desta época. Árvores das mais variadas, guirlandas modernas, bolas gigantes, luzes ecológicas, materiais naturais, mesas e arranjos exuberantes, fachadas e janelas finamente adornadas, presépios criativos, e Papai Noel de tudo quanto é jeito. Independente de poder aquisitivo, regras ou tendências, não é difícil deixar nossa morada com esta atmosfera tão envolvente.


Esculturas de anjos clássicas ou descontraídas dependem da composição do ambiente - Carlos Altman/EM/D.A Press Esculturas de anjos clássicas ou descontraídas dependem da composição do ambiente
Para a arquiteta Valéria Alves, ao longo dos anos a decoração natalina mantém uma mesma base em relação aos símbolos, cores e adornos, mas a cada temporada surgem algumas novidades. “Tenho notado em 2013, por exemplo, peças em tamanhos maiores, como presépios em grandes dimensões, o que antes não era muito comum. As pessoas agora estão dispondo um espaço reservado exclusivamente para isso, criando ambientes natalinos inteiros para reunir a família, em um empenho cada vez maior de estar em casa.”

Em relação à iluminação, elemento essencial para valorizar as ambientações de Natal, Valéria conta que é um setor que apresenta inovações a cada dia. Os tipos de pisca pisca estão sempre mais variados, e surgem diferenciados, coloridos, com uma gama maior de opções. “As redes de lâmpadas estão mais elaboradas, tanto para o interior da casa e as árvores, quanto para compor as janelas e áreas externas. Muitas vezes vêm com pequenos enfeites entre as luzes, outra novidade”. A profissional ressalta ainda o preço, que melhorou com a diversidade de produtos, o que incentiva o uso. “Um conjunto de pisca pisca comum com 50 lâmpadas pode ser encontrado por R$ 4,90. Para as de LED, um pouco mais caro, um conjunto de 100 luzes sai por R$ 20, o que já é muito mais acessível.”

As cores natalinas clássicas agora também conversam com novas tonalidades, segundo a arquiteta. Além do verde, vermelho, dourado e o prata, começam a aparecer nuances de azul, roxo e amarelo, deixando a decoração no fim de ano bem colorida. Entre os adornos tradicionais, a dica é misturar com flores, que podem dar graça a ornamentações de mesas, por exemplo. “Gosto mais quando os símbolos do Natal figuram em evidência. Mesmo sendo uma decoração temática, é temporária e dura pouco, o que ajuda a mais gente querer transformar a casa nesta época”.

Na opinião da designer Rosângela Brandão Mesquita, como em dezembro as pessoas ficam munidas do espiríto natalino, que leva a refletir e meditar (aquela velha história de fazer o balanço), a decoração se volta para o sentido religioso, com os elementos de fé em grande destaque. Para ela, a referência ao nascimento de Cristo confere o real sentimento de Natal. “Os anjos e presépios estão diversificados, indo desde a fabricação artesanal e os materiais naturais até os mais modernos”.

Os adornos estão bastante criativos, ampliando as aplicações comuns, de acordo com Rosângela. “As árvores de Natal recebem pingentes dos mais diferentes, estão em alta soldados de chumbo, borboletas, pássaros, buquezinhos de flores. As bolas também buscam outras propostas – aparecem cobertas de tecido, com colagens e fitas, coloridas e trabalhadas, como uma presença indispensável”. Para a designer, vale tudo na decoração natalina, dependendo do desejo de cada um, mas ela considera importante valorizar o tradicional e os símbolos clássicos de Natal.

As bolas de Natal não podem faltar, mas o diferencial está nos novos formatos, cores e estilos - Carlos Altman/EM/D.A Press As bolas de Natal não podem faltar, mas o diferencial está nos novos formatos, cores e estilos


A arquiteta Iara Santos tem observado outra tendência. Ela acredita que a árvore de Natal não é mais o centro das atenções dentro de casa. “Até por causa do custo alto de uma árvore grande, elas muitas vezes estão menores, em mesas laterais, e de vez em quando nem são montadas. Mas isso vai muito de acordo com cada família – se tem criança, por exemplo”. Na sua concepção, os ornamentos estão pontuados em detalhes, como um arranjo de mesa bonito, um presépio contemporâneo, uma guirlanda diferente, penduricalhos pelas portas, em composições que fogem do comum e sobressaem objetos de arte, afirma Iara. “Tenho um cliente, por exemplo, que criou uma escada ornamentada, super criativa. Acho que o que está em evidência neste Natal é a personalização da casa”.

Árvore de Natal foge do tradicional e surge de forma estilizada - Carlos Altman/EM/D.A Press Árvore de Natal foge do tradicional e surge de forma estilizada
Já a arquiteta Renata Basques não gosta tanto dos elementos natalinos tão óbvios, e prefere referências sutis. “Não me agrada esta coisa do brilho exagerado, de tanto dourado, gosto mais de enfeites foscos e um tom mais rústico. Acho mais interessante quando a decoração sai do convencional, com outras cores e leituras modernas. Um Papai Noel customizado em madeira, de outra cor, não fica tão caricatural. Prefiro o que fica mais perto do natural”, salienta. Itens como pinhas, lanternas e balões também são opções lembradas por Renata, que acaba de descobrir em Nova York uma novidade que a atraiu – as guirlandas quadradas, e mais discretas. “Também aprecio a luz das velas. Não gosto da iluminação artifical”.

Segundo o artista plástico Aluízio Figueiredo, desde novembro as vendas para o Natal já superaram todo o volume comercializado no mesmo período do ano passado. Na simpática casa na Praça Duque de Caxias, tem de tudo um pouco. A árvore de Natal aparece estilizada, com desenhos exclusivos de autoria do artista, e podem ser adaptadas para decorar o lar mesmo nos dias comuns. Objetos artísticos e esculturais dialogam com vários tipos de Papai Noel – principalmente em tom vintage, e neste ano um pouco menores -, anjos, bolas, estrelas, bonecos de neve, guirlandas, balões, lanternas, pendentes e, como é a marca registrada de Aluízio, os pássaros.

“Gosto do Natal com a identidade brasileira, menos americanizado. A leitura que vem do exterior, na minha opinião muito comercial, não condiz com a nossa realidade. Também acredito que cada um tem um Natal interior e carrega um sentimento particular. Em 2012, por exemplo, estava gostando muito do lilás, este ano estou mais para o branco”, conta o artista.
As lanternas e balões complementam o clima natalino e dão uma nova sensação aos olhares dos convidados na hora da ceia - Carlos Altman/EM/D.A Press As lanternas e balões complementam o clima natalino e dão uma nova sensação aos olhares dos convidados na hora da ceia

Tags: mercado imobiliário

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
05 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
23 de setembro de 2016