Após "boom", mercado imobiliário do DF entra em processo de estabilização

Embora os valores do aluguel e da venda sejam altos quando comparados com o restante do país, eles começaram a recuar. De janeiro a novembro de 2013, a valorização foi de 3,95%, abaixo da inflação prevista de 6% para igual período

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 09/01/2014 09:12 / atualizado em 09/01/2014 09:58 Gizella Rodrigues /Correio Braziliense
O mercado imobiliário encerrou com alta de apenas 2,25% nas vendas e de 0,7% na locação, no período que compreende os anos de 2012 e 2013 - Marcelo Ferreira/CB/D.A Press O mercado imobiliário encerrou com alta de apenas 2,25% nas vendas e de 0,7% na locação, no período que compreende os anos de 2012 e 2013

Brasília é uma cidade conhecida pelos altos preços dos imóveis, que facilmente ultrapassam o valor de R$ 1 milhão nos bairros mais nobres, localizados perto do Plano Piloto ou nele. O metro quadrado na capital federal vale ouro, ou exatamente R$ 11 mil e R$ 10 mil nas duas regiões mais caras do Distrito Federal: Asa Sul e Sudoeste, respectivamente. A boa notícia é que, depois de uma alta assustadora nos preços entre 2010 e 2011, o mercado imobiliário brasiliense entra no segundo ano consecutivo com tendência de estabilização de preços, tanto para comercialização quanto para locação.

Entre 2012 e 2013, o mercado imobiliário encerrou com alta de apenas 2,25% nas vendas e de 0,7% na locação. O balanço do ano passado deverá ser concluído em março, mas o acumulado entre janeiro e novembro mostra valorização de 3,95% dos imóveis para venda no DF, percentual inferior à inflação prevista para o período, projetada em 6%. Em relação a casas e apartamentos para aluguel, a variação acumulada em 11 meses de 2013 é negativa (-2,47%), mas o mercado dá sinais de recuperação desde outubro, e os especialistas esperam que a tendência de valorização se mantenha nos primeiros meses de 2014.

“Houve uma queda acentuada do valor do aluguel até setembro, os índices fecharam negativo a cada mês. Mas os percentuais foram positivos em outubro e novembro, e esperamos que essa tendência se mantenha”, diz o presidente do Sindicato da Habitação do DF (Secovi), Carlos Hiram Bentes David. Segundo ele, a venda de imóveis se comportou da mesma forma em 2013: caiu até junho e voltou a crescer de julho a novembro.



A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Tags: brasil

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
15 de novembro de 2018
13 de novembro de 2018
12 de novembro de 2018
08 de novembro de 2018
04 de novembro de 2018