Casal cria sistema de pavimentação modular que gera energia solar

Estradas feitas com placas solares poderiam ser alternativa para amenizar efeitos do aquecimento global

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 12/06/2014 08:00 / atualizado em 11/06/2014 18:40 Redação Lugar Certo PR /Folha de Londrina
Indiegogo/Divulgação

Quando o tema aquecimento global começou a ser difundido, pessoas em todo o mundo voltaram a atenção a isso. O casal norte-americano Julie e Scott Brusaw está entre os que se incomodaram com o assunto - mais do que isso, eles pensaram em uma solução para amenizar o problema: criar estradas feitas com placas solares.

Indiegogo/Divulgação

A estratégia permitiria a substituição do asfalto por uma tecnologia que reduz o uso de petróleo, ao mesmo tempo em que produz energia limpa a partir de uma fonte constantemente abundante. A ideia foi tão genial que recebeu um contrato para testes com a Administração Rodoviária Federal dos EUA e conquistou patrocinadores em todo o mundo. Prova disso foi o sucesso do projeto no Indiegogo, site de financiamento coletivo. A Solar Roadways entrou no sistema com um alvo bem alto, buscando US$ 1 milhão. Faltando dez dias para o fim das doações, o projeto já alcançou US$ 2.032.517.

Indiegogo/Divulgação

A pavimentação modular é feita com painéis solares hexagonais, resistentes o bastante para suportarem o tráfego das estradas. Por toda a eficiência, eles também podem ser usados em estacionamentos, calçadas, ciclovias e qualquer outra superfície onde normalmente seriam instalados concreto, asfalto ou paralelepípedo.

Além de permitir a produção constante de energia, as estradas feitas com este material poderiam ser equipadas com faixas em LED. Esse detalhe aumenta a visibilidade do motorista para as sinalizações, principalmente durante a noite, elevando também a segurança. Outro benefício, ideal para os países frios, é a possibilidade de aquecimento da pista para derreter a neve.

Indiegogo/Divulgação

Assim como das vias tradicionais, a pista do futuro é equipada com canais para a saída das águas pluviais. Por serem modulares, as unidades danificadas podem ser facilmente substituídas, reduzindo o tempo de obras e os gastos. Falando em economia, por causa da geração de eletricidade, o sistema paga por si mesmo em pouco tempo.

Os primeiros testes com o material já foram feitos. Com todo o capital arrecadado através do financiamento coletivo, a empresa pretende contratar mais pessoas e especialistas em tecnologia para desenvolver ainda mais o sistema e colocá-lo nas ruas o mais rápido possível.

Tags: sustentabilidade

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
15 de novembro de 2018
13 de novembro de 2018
12 de novembro de 2018
08 de novembro de 2018
04 de novembro de 2018