A cidade que foi feita para os pedestres

Nos anos 70 o povoado de Houten, na Holanda, adotou uma forma de vida sem carros. Trinta anos depois é um exemplo inspirador de onde se pode chegar ao apostar em uma cultura que não gira em torno dos automóveis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/07/2014 09:02 / atualizado em 17/07/2014 12:54 CorreioWeb /Lugar Certo
Reprodução/Internet


Em 1979 Houten era um pitoresco povoado construído ao redor de uma igreja do século XIV, no entanto, com a explosão populacional do país, a aldeia com cinco mil habitantes teve de se adaptar a uma cidade com dez vezes esse número de pessoas em poucos anos. Para absorver essa enorme mudança, o governo local decidiu adotar um plano completamente inovador: em vez de ter ruas para carros, a cidade só teria calçadas e ciclovias, todos os edifícios importantes estão conectados por vias sem carros. Tudo é perto e tudo é seguro.

Reprodução/Internet


Claro que Houten não está completamente desconectada do resto do mundo, ela tem uma rua de automóveis que circunda a cidade, e todas as casas do povoado podem ser visitadas em autos, no entanto é um sistema que necessita sair da cidade e voltar a entrar nela, na altura do local que se quer visitar. A estação de trem também está conectada a via automobilística, mas como nas ruas residenciais, é mais fácil chegar até ela a pé do que de carro.

Reprodução/Internet


Os resultados? Dois terços dos percursos em Houten são feitos a pé ou de bicicleta e os acidentes de trânsito são mínimos comparados com uma cidade do mesmo tamanho nos Estados Unidos ou na América Latina: em quatro anos morreu apenas uma pessoa em um acidente desse tipo, uma mulher, de 73 anos que foi atropelada por um caminhão de lixo


Reprodução/Internet


Reprodução/Internet

Tags: decoração

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
13 de novembro de 2018
12 de novembro de 2018
08 de novembro de 2018
04 de novembro de 2018
03 de novembro de 2018