Índice do aluguel atinge menor variação do ano; entenda

O recuo foi menos intenso do que o verificado em julho (-0,61), mas significou uma queda em comparação ao mesmo mês de 2013 (0,15%)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 29/08/2014 08:00 Agência Brasil
Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) variou -0,27%, em agosto. O recuo foi menos intenso do que o verificado em julho (-0,61), mas significou uma queda em comparação ao mesmo mês de 2013 (0,15%) e contribuiu para que, no acumulado de 12 meses, a taxa ficasse em 4,89%, a menor desde janeiro. O índice anual serve de base de cálculo para a correção do aluguel nos contratos com vencimento este mês.

A apuração feita pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) mostra que, de janeiro a agosto deste ano, o IGP-M atingiu alta de 1,56% e refere-se às oscilações de preços registradas no período ente os dias 21 de julho e 20 deste mês.

O resultado do IGP-M de agosto reflete tanto a redução na velocidade de alta dos preços no mercado varejista e do custo da construção quanto a queda ainda vigente na média na área atacadista. Dos três componentes da taxa, o único em baixa na média foi o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), porém, diminuiu a intensidade de queda (de -0,45% ante -1,11%).

Entre os itens de impacto no decréscimo estão os seguintes produtos agrícolas: mandioca (de 0,19% para -9,54%), as aves (de 1,41% para -1,27%) e os bovinos (de 0,59% para 0,02%). No entanto, foi constatado um movimento de recuperação de preços das commodities – produtos primários com cotação internacional –, entre os quais, a soja em grão (de -5% para -1,65%), o café em grão (de -3,22% para 9,42%) e o milho em grão (de -10,31% para -4,49%).

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) saiu de uma alta de 0,15%, em julho, para uma variação de 0,02%, em agosto. O destaque foi o grupo habitação (de 0,48% para 0,29%) sob a influência, principalmente, da tarifa de água e esgoto residencial (de -0,66% para -0,91%).

Quanto ao Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) houve variação de 0,19% ante 0,80%. Os materiais, equipamentos e serviços apresentaram variação de 0,15% ante 0,45%, e a mão de obra, de 0,23% ante 1,11%.

Tags: mostra

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
15 de novembro de 2018
13 de novembro de 2018
12 de novembro de 2018
08 de novembro de 2018
04 de novembro de 2018