Indústria da construção cresceu 10,2% de 2011 para 2012

O IBGE aponta a contribuição de programas como o Minha Casa, Minha Vida e o Programa de Aceleração do Crescimento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 04/09/2014 15:20 Agência Brasil
Breno Fortes/CB/D.A Press


O valor das incorporações, obras e serviços realizados pela indústria da construção civil em 2012 teve aumento de 10,2% em relação a 2011. Os dados são da Pesquisa Anual da Indústria da Construção (Paic) e foram divulgados nesta quinta-feira (04/9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em números absolutos, o valor subiu de R$ 289,6 bilhões para R$ 336,6 bilhões.

O ano de 2012 cresceu na comparação com 2011 nos principais números da pesquisa, que também constatou avanço da receita líquida operacional de R$ 271,3 bilhões para R$ 312,9 bilhões. O IBGE aponta a contribuição de programas como o Minha Casa, Minha Vida e o Programa de Aceleração do Crescimento e fatores como a maior oferta de crédito imobiliário, o crescimento do emprego e da renda e a desoneração do Imposto sobre Produtos para o resultado.

Em 2012, segundo a pesquisa, aumentou o número de pessoas contratadas pela indústria da construção de 2,6 milhões para 2,8 milhões. O gasto com pessoal também cresceu e passou a representar 32,5% do total de custos dessas empresas. Houve avanço de 7,9% do salário médio mensal (de R$ 1.439 para R$ 1.648) o que corresponde a alta de 2,6 para 2,7 salários mínimos da época.

O número de empresas ativas na indústria de construção passou de 92,7 mil para 104,3 mil no período, ficando perto do dobro do número registrado em 2007 (52,9 mil), quando a pesquisa começou a ser realizada.

Em 2012, a principal atividade dessas empresas passou a ser a construção de edifícios, superando as obras de infraestrutura com uma proporção de 41,9% contra 40,9% do total da receita bruta de vendas. O setor de serviços especializados perdeu espaço, caindo de 18,7% para 17,2%.

No ano estudado pela pesquisa, foi reduzido o percentual do valor das obras contratadas por entidades públicas, de 38,4% para 35%. Em números absolutos, no entanto, houve alta de R$ 105 bilhões para R$ 114 bilhões.

Tags: nova

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
18 de outubro de 2018
15 de outubro de 2018
14 de outubro de 2018
11 de outubro de 2018
09 de outubro de 2018