Índice que reajuste aluguel tem alta de 0,98%

O resultado refere-se à coleta de preços feita entre 21 de fevereiro e 20 de março

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 09/04/2015 08:30
Daniel Ferreira/CB/D.A Press


O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), que é utilizado como base de cálculo em renovações de contrato de aluguel, encerrou o mês de março com alta de 0,98%. A variação ficou acima da registrada em fevereiro (0,27%), mas abaixo da registrada no mesmo período do ano passado (1,67%). Nos últimos 12 meses, a taxa acumula alta de 3,16%,

O resultado refere-se à coleta de preços feita entre 21 de fevereiro e 20 de março. Dois componentes do IGP-M tiveram elevações com taxas acima das registradas em fevereiro: o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que subiu de 0,09% para 0,92%, e o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que passou de 1,14% para 1,42%. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) apresentou decréscimo, ao passar de 0,5% para 0,36%.

Leia mais notícias em Últimas

Entre os itens do IPA que mais influenciaram o avanço estão as commodities (produtos primários com cotações no mercado internacional). Em média, as matérias-primas brutas aumentaram 2,02% revertendo o movimento de queda registrado em fevereiro (-1,32%).

Em relação ao IPC, três dos oito grupos pesquisados apresentaram elevações, com destaque para habitação (de 1,19% para 2,93%), influenciado pela tarifa de eletricidade residencial (de 3,68% para 16,84%). Quanto ao INCC, a maior pressão foi exercida pelo aumento médio da mão de obra (de 0,26% para 0,31%). Os preços dos materiais, equipamentos e serviços perderam força, com alta de 0,41%, taxa menor do que a registrada em fevereiro (0,77%).

Com informações da Agência Brasil

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
23 de abril de 2021
22 de abril de 2021
20 de abril de 2021
19 de abril de 2021
16 de abril de 2021