Brasileiros idealizam novo modelo de transporte público para centros urbanos

A proposta do Aerobolha é ser uma nova alternativa de transporte, mais barata e movida a energia elétrica

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 06/07/2015 09:05 CorreioWeb /Lugar Certo
Divulgação


Três jovens profissionais de Cuiabá (MT) se uniram para criar um novo modelo de transporte público. O projeto, batizado de Aerobolha, é composto por bolhas individuais motorizadas eletricamente e suspensas. O novo modelo não substituiria os modelos de transporte público atual, e sim seria uma nova alternativa.

Leia mais notícias em Últimas

O arquiteto e urbanista Fellipe Zanchet, que, ao lado do engenheiro eletricista Flávio Sôffa e do profissional de marketing Ismael Cortez, idealizou o Aerobolha, explica que o transporte vai ajudar a diminuir o fluxo de automóveis nas grandes cidades. “Inicialmente, o Aerobolha será instalado em avenidas principais que necessitam de transporte público rápido e de fluxo constante”, sugere.

Uma vantagem do Aerobolha é que ele não usaria combustíveis fósseis, por ser elétrico. A oportunidade de fugir do trânsito intenso também é um dos destaques da iniciativa. “Muitas pessoas voltam para casa sozinhas no carro. Como a bolha é individual, atende a esse público”, garante Zanchet.

O sistema foi feito para ser instalado a cerca de sete metros do chão, com estações a cada 600 metros. Em um trecho de cinco estações, cada um com seis bolhas, o idealizador afirma que podem circular 30 pessoas por minuto, levando em consideração que de uma estação a outra o transporte levaria um minuto. Então, em uma hora, o Aerobolha faria 1800 trechos.

Uma das preocupações para a execução do projeto era o espaço nas grandes avenidas, cada vez menor. No entanto, o arquiteto garante que isso não aconteceria. “Como o foco é instalar em qualquer centro urbano, ele usaria um metro de calçada, e ainda preservaria as faixas de carro”, assegura o idealizador, lembrando que o projeto custa muito menos que o projeto de um metrô.

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
17 de setembro de 2018
14 de setembro de 2018
09 de setembro de 2018
05 de setembro de 2018