Entulho da construção civil terá destino certo em Brasília

Cedida pela União, área vai fortalecer o serviço de limpeza da cidade; no Núcleo Bandeirante, outro terreno será destinado a resíduos volumosos e recicláveis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 24/07/2015 17:26 Agência Brasília
Agência Brasília


Brasília ganhará o primeiro espaço específico para a destinação do lixo proveniente da construção civil. A Área de Transbordo, Triagem e Reciclagem de Resíduos (ATTR) será em uma fazenda de Sobradinho, de 11 hectares, cedida pela Secretaria do Patrimônio da União ao Serviço de Limpeza Urbana (SLU). O termo de cessão do terreno, assinado nesta sexta-feira (24), também contempla outra área de 7,4 hectares, no Núcleo Bandeirante, para a construção de um Ponto de Entrega Voluntária.

O SLU terá o prazo de dois anos para dar início às duas obras, inéditas na capital. A diretora-geral da autarquia, Kátia Campos, afirma que a área resolverá o problema de coleta de entulho da parte Norte de Brasília. De acordo com ela, só em 2014 foram recolhidas 722 mil toneladas de resíduos da construção civil em Brasília, a um custo de R$ 20.355 milhões. Cerca de 65% desse total estavam depositados em mil pontos irregulares da cidade. Todo esse material ainda é levado para o Lixão do Jóquei, na Estrutural. “Essa nova obra também trará uma economia considerável aos cofres públicos.”

Leia mais notícias em Últimas

Os Pontos de Entrega Voluntária são áreas onde a população poderá depositar resíduos volumosos (móveis, galhadas e podas), recicláveis (papel, plástico, vidro e metal) e materiais da construção civil provenientes de pequenas reformas. “Tínhamos, no passado, pontos alternativos de entrega, porém, esse novo será definitivo”, ressalta a diretora-geral. O espaço também receberá uma horta comunitária, um jardim e um Ponto de Encontro Comunitário (com equipamentos de ginástica). “Queremos transformar esse local em um espaço de convivência para a população.”

O superintendente da Secretaria do Patrimônio da União, Sérgio Gonçalves, explica que ambos os contratos têm especificados a finalidade e o prazo de início das obras. “A política dos resíduos sólidos tem avançado muito em Brasília e estamos ajudando nisso.” Para o vice-diretor do Meio Ambiente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal, Luciano Alencar, os empresários do ramo têm muita dificuldade em lidar com o lixo proveniente da construção civil na capital e que o novo espaço agregará valor, já que esse material poderá ser reaproveitado em outras obras.

Lixo
Os moradores de Brasília descartam 2,7 toneladas de lixo diariamente. Mais de 70% — 1,9 toneladas — são provenientes de resíduos da construção civil. Existem hoje quatro Áreas de Transbordo, Triagem e Reciclagem de Resíduos (ATTRs), l
ocalizadas nas regiões do Gama, Brazlândia, Sobradinho e Asa Sul. Nenhuma, porém, é específica para entulhos de obras.

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
13 de dezembro de 2018
06 de dezembro de 2018
03 de dezembro de 2018
02 de dezembro de 2018