Área de lazer valoriza o imóvel, mas é preciso considerar o valor do condomínio

Estrutura deixou de ser exclusividade de prédios de luxo e é cada vez mais comum em empreeendimentos com muitas unidades

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/09/2015 11:34 Carolina Cotta /Estado de Minas
Antes, item de luxo. Agora, sonho possível. As áreas de lazer deixaram de ser exclusivas de empreendimentos para o público AB. Os imensos condomínios-resorts, ou mesmo aqueles mais simples, mas com muitas torres e unidades, aproximaram muitas famílias do desejo de ter uma piscina, sauna, quadra ou área gourmet para um almoço diferente no fim de semana. Em empreendimentos de luxo, elas podem encarecer a unidade em até 40%, segundo Luiz Antônio Rodrigues, presidente da Lar Imóveis. Mas, de forma geral, na opinião de Flávio Galizzi, vice-presidente das corretoras de imóveis da Câmara da Mercado Imobiliário (CMI/Secovi-MG), a valorização é da ordem de 20%. O porém é o quanto será preciso desembolsar a cada mês com o condomínio, principalmente se o morador deixar de usufruir da estrutura.

Segundo Luiz Antônio Rodrigues, da Lar Imóveis, área de lazer em empreendimentos de luxo pode encarecer a unidade em até 40% - Cristina Horta/EM/D.A Press Segundo Luiz Antônio Rodrigues, da Lar Imóveis, área de lazer em empreendimentos de luxo pode encarecer a unidade em até 40%
Para Galizzi, é possível identificar quatro gerações de empreendimentos imobiliários em Belo Horizonte. A primeira foi a dos prédios sem qualquer lazer. “São aquelas construções de três andares e poucas unidades que existem por toda a cidade”, explica. Depois, veio a geração de prédios com uma pequena quadra, quase sempre visando os “petequeiros”, que foram um fenômeno no passado da capital, uma sauna e área de churrasqueira. A terceira geração foi marcada pelas quadras de tênis, piscinas maiores e áreas gourmet. A quarta geração deixou a coisa séria: as áreas comuns dos prédios tornaram-se verdadeiros clubes, com até 40 itens de lazer, entre eles, piscinas com raia olímpica e até pequenas pistas de cooper.

Leia mais notícias em Últimas

Ter tamanha estrutura no “quintal de casa” valoriza muito o imóvel, mas é bem nítido o perfil de quem compra apartamento com lazer. “De forma geral, são famílias que querem a segurança dos filhos brincando dentro do prédio. Já nos empreendimentos de alto luxo, o lazer diferenciado é imprescindível”, explica Galizzi. É preciso ter em mente que a despesa com a estrutura será dividida no final do mês. Casais idosos, executivos que moram sozinhos e têm pouco tempo para aproveitar da área, portanto, devem considerar o investimento. Segundo Luiz Antônio, como os prédios com áreas de lazer diferenciadas tendem a ter mais unidades, normalmente o condomínio é acrescido em torno de 20%.

GOURMET Empreendimentos com equipamentos e ambientes para cozinhar e conviver são ainda mais valorizados. O espaço gourmet já está presente em projetos mais simples, com pequenas metragens e dormitórios únicos, mas também em unidades com mais de 800 metros quadrados. Funcionalidade e praticidade norteiam os projetos, que podem incluir também churrasqueira ou forno de pizza, além da bancada com pia para o preparo de alimentos e interligação a uma cozinha ou copa e à sala. “Agradam muito às famílias com crianças, que usam os ambientes com frequência, tanto para divertir os pequenos, quanto para integração com amigos e outras famílias do condomínio”, destaca Luiz Antônio.

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
19 de novembro de 2018
15 de novembro de 2018
13 de novembro de 2018
12 de novembro de 2018